8 de ago de 2011

Resenha - Beijada por um anjo 2 - A força do amor


Beijada por um anjo 2 – A força do amor
Elizabeth Chandler,
Editora Novo Conceito

Cuidado! Se você não leu o livro anterior pode conter spoilers.
Resenha do primeiro livro aqui. 

Sinopse:  "Sei que o perdi... Tristan está morto. Jamais poderá me abraçar novamente. O amor termina com a morte." Ivy Quatro semanas se passaram desde o acidente em que Ivy Lyons perdeu Tristan, o grande amor de sua vida, e deixou de acreditar nos anjos. Os dias têm sido difíceis e para superá-los Ivy busca forças na família e nos amigos. Sua grande motivação agora é ensaiar para a apresentação de piano no Festival de Artes de Stonehill, já que Suzanne, sua amiga de infância, pensando em animá-la, fez a inscrição, mesmo contra a sua vontade. Ainda sem saber lidar com os seus poderes angelicais, Tristan Carruthers conta com a ajuda de Lacey - um anjo mais experiente - para aprender a tocar nas pessoas, canalizar energia e voltar ao passado. Assim, os dois partem na busca por respostas para o acidente, por uma maneira de Ivy sentir Tristan e, principalmente, de mostrá-la que o acidente foi, na verdade, um assassinato. Todo esforço de Ivy para superar a perda de Tristan é interrompido por pesadelos que a fazem reviver o dia do acidente e se misturam com fatos do dia do suicídio de Caroline, ex-mulher de Andrew, marido de sua mãe. O temor de Ivy é acalantado nos braços de Gregory, seu irmão adotivo. Angustiado pelos contínuos pesadelos da amada, Tristan decide que é a hora de fazer contato e segue seu objetivo com a ajuda de Lacey. Mas como aproximar-se de Ivy se ela não mais acreditava em anjos e ele agora era um? O amor que os une será o canal para Tristan se aproximar de Ivy e alertá-la sobre as pessoas que estão ao seu redor. Será que todos em que ela confia são realmente seus amigos?

-----------------------------------------------------------------------------------

Depois da morte de Tristan tudo parece sem rumo na vida de Ivy.
Antes de tudo acreditava em anjos e tinha a quem recorrer quando as coisas ficavam difíceis demais, mas agora, depois de perder a pessoa que mais amava e para de acreditar em quem antes era seu porto seguro, os anjos, só tem a Gregory, Philip e Ella, seu "irmão", o irmão de verdade e sua gata respectivamente.
Toda a história desse livro se resume em tentativas incansáveis. Tristan quer fazer Ivy perceber que ele ainda está com ela, mesmo depois de morto, e Ivy quer voltar a tocar sem se debulhar em lágrimas.
Gregory na maior parte do tempo acaba de ser "promovido" de melhor amigo diretamente a psicólogo particular de Ivy.
Já Tristan passa o tempo em que precisa cumprir sua missão, tentando fazer Ivy voltar a vê-lo e descobrir a verdade sobre o acidente. Ele tem certeza que foi proposital, mas tem um probleminha: não sabe por onde começar sua busca. É auxiliado por Lacey, uma atriz que depois de morrer a dois anos ainda não conseguiu cumprir sua missão. Ela sabe o que deve fazer para descansar em paz, mas sempre tem alguma coisa para fazer que a desvia de seu verdadeiro objetivo.
Philip, Beth e Will acabam virando o intermediários entre Ivy e Tristan, mas o que o anjo consegue é apenas deixar sua amada desconfiada que só tem amigo loucos. Por meio de aparições para Philip, infiltração nos pensamentos alheios e outras coisas coisas faz de Ivy uma total descrente em anjos.

Sinceramente, acho que Tristan precisa aprender a ser mais sutil em suas tentativas de comunicação. São coisas que aparentam ser brincadeiras de mal gosto. Apesar de que no final das contas toma a atitude certa.
Ivy caiu em meus conceitos. Não consegui gostar dela nesse livro. Nele ela toma atitudes aparentemente irracionais só para provar que confia totalmente em Gregory e que superou a morte de Tristan.
Gregory... O que dizer sobre ele. Nunca gostei dele na verdade, mas tinha esperanças de que ele não fosse um total idiota, mas acho que me enganei um pouquinho.
Quem mais gosto nesse livro é Philip. Ele tenta de todas as formas fazer Ivy retomar sua crença. Mas não é exagerado do tipo: "Ou você acredita ou vai acabar virando churrasquinho." Ele acaba salvando o dia no final, mesmo com uma pequena ajuda.
Esse livro é um pouco desnecessário. É bem enrolado. Se fosse resumido em apenas alguns capítulos e acrescentado no terceiro livro acho que ficaria melhor. Apesar de que não li os outros da série e não posso julgar se o que os personagens fizeram nesse livro foi ou não relevante.

Nota:
e meio




2 comentários:

  1. Já me recomendaram os livros de Beijada por Um Anjo, mas me disseram que, realmente, não é aqueeela leitura, ou aquele romance que iria me surpreender. Só me disseram que era bom!
    Como tenho uma pilha enorme de livros para ler, creio que não lerei tão cedo!
    Mas de tudo, não parece um livro ruim. Se tiver a oportunidade, com certeza lerei!
    Adorei a resenha

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha lido nada sobre essa série...quem sabe um dia...como a Gleyca disse, tenho uma pilha enorme de livros para ler!!!!!!
    Quem sabe algum dia neh!!!!!!

    bjus

    ResponderExcluir