19 de ago de 2011

Oitavo dia - Os romances - Renata Mallmann







Oi gente!
Aqui é a Renata Mallmann Lopes, também conhecida como Rê ou Guria que Lê, dona do blog que leva este último nome, invadindo o blog da fofíssima Nathi por um dia.  A aniversariante da vez me convidou para fazer parte das festividades suas e do blog, e depois de esquecimentos (ops, confesso!) e falta de inspiração, finalmente saiu algo... hehe!
Bom, falar sobre livros, autores e literatura em geral é assunto pra muito, muito, mas muito papo. Porém, tem sempre algo que se destaca aos nossos olhos (e prateleiras), e para mim, não poderia ser outra coisa se não romance. Isso mesmo, aquelas histórias de acelerar o coração, de fazer sonhar acordado e de dar uma baita inveja daquele perfeito conto de fadas.
Então, aqui vão algumas indicações para os corações apaixonados... de todos os tipos (digno de uma leve... mensagem hehe)!

Daquele tempo bom...
Orgulho e Preconceito, de Jane Austen

Um clássico da literatura inglesa e dos romances de época. Além de ser um incrível desafio para sociedade do século XVIII, Austen tempera sua história com uma protagonista de atitude e um galã tremendamente orgulhoso. E bom, o amor correspondido (e omitido) de ambos, provoca muitas reviravoltas, quando o preço do status e condutas sociais, rouba a cena. Para ler, viajar no tempo e sonhar com um Mr. Darcy nos tempos atuais!!





...onde andar de mãos dadas e sonhar acordado, era o melhor a se querer!
Fazendo Meu Filme, de Paula Pimenta

Ah... esse não poderia faltar. A melhor série brasileira em termos de romance é leitura obrigatória. Por se ambientar nas terras tupiniquins e descrever bem as jovens brasucas, a história é uma semelhança pura com o vivido na nossa realidade. Não tem como não se identificar com a Fani. Leve, cativante e simplesmente envolvente, você vai querer fazer parte deste roteiro. Digno de red carpet e todas indicações do Oscar!








E o ‘calor’ da paixão embalava as noites mais sombrias... *suspiro profundo*
A Irmandade da Adaga Negra, de J. R. Ward

Para os menores de idade, cardíacos, hipertensos e encalhados, já aviso: este livro provoca sérias reações emocionais e vai fazer VOCÊ, literalmente, passar mal lendo. Por isso, um kit de sobrevivência básico como água gelada, ventilador próprio, ar condicionado, e passeios ao ar livre (substituído por aberturas de geladeira/ freezer) deve fazer parte do acompanhamento do livro. Hehe! Brincadeiras a parte, IAN é TUDO de bom. Guerreiros (sarados) destinos a proteger a raça, vampiros viris e completamente... Repito, completamente apaixonados pelas suas mulheres. Quer algo melhor? Só lendo mesmo!




Mas sempre houve aquele sentimento mais forte, maior do que tudo...
A Ultima Música, de Nicholas Sparks

SPARKS! Isso já deveria ser motivo para você largar tudo e ler o livro que consta o nome dele na capa (Mas só depois de ler todo o post, ok? Aguenta aí!!). Neste romance, um dos melhores seus, temos toda a beleza e o descobrimento de uma relação pai e filha, de um amor enfraquecido pelo tempo, mas sustentado por laços mais fortes que momentos de desgosto e raiva. Uma história sobre e para a família! Imperdível! Dica: puxe a caixinha de lenços!!







...que busca estar sempre presente e mais além.
I Heart You, You Haunt Me, de Lisa Schroeder

Livro em versos pode ser um pouco assustador a primeira lida, mas neste caso, compensa cada estrofe. Um casal adolescente apaixonado, vivendo toda a intensidade do primeiro grande amor, até que um trágico acidente acaba separando-os. Ou não. Quem disse que um amor precisa continuar presente fisicamente para ser lembrado? Nesta incrível história, você vai descobrir que um amor vence todas as barreiras. E com a trilha sonora indicada pelo próprio livro, não tem como não se emocionar! Perfeito!






Um sentimento sem preconceitos ou julgamentos...
Desculpe Se Te Chamo de Amor, de Federico Moccia

Uma adolescente e um homem feito. Tirando a óbvia diferença de idade, o que eles teriam em comum? Só o tempo diria. A impulsividade de Niki e a segurança de Alex, transformam DSTCA em um romance moderno, um pseudo conto de fadas da atualidade. Sem esquecer que Moccia é um excelente escritor! De se apaixonar e sonhar com algo igual!









...contra credos, leis e obrigações...
Academia de Vampiros, de Richelle Mead

Eis a minha maior paixão! Falar sobre VA é difícil, então vamos se deter apenas a história. Com uma protagonista NADA convencional, de atitude, mas ao mesmo tempo frágil, Rose já daria um enredo pra lá de bom. Porém, some a isso um Dimitri, guardião sério e bem conceituado (lindo de morrer, convenhamos!) e pronto, temos um romance – proibido – perfeito. E como tudo que é bom pode ficar melhor ainda, adicione um bad boy metido a galã, Adrian, e agora sim... SÉRIE PERFEITA! Apesar de não ser apenas romance e contar com uma boa dose de ação, a série mais famosa da tia Riche conquista e vicia. Essa raça de vampiros é apaixonantes!! <3 Strigoi (Moroi just Adrian!)!

...para superar as adversidades...
Calafrio, de Maggie Stiefvater

Um lobo que te salvou da fúria da sua própria alcateia e que a cada inverno vem lhe ver. Instigante não? Imagina então quando esse mesmo lobo é revelado na pele de um belo jovem? Quando a temperatura começa a baixar, os dois terão que lutar contra o termômetro para prolongar o que promete ser o ultimo inverno de Sam como humano. Coração apertado (e congelado) até a ultima frase! Lindo, lindo, lindo!








...e brilhar através dos tempos!
Crepúsculo, de Stephanie Meyer

Brilho = Crepúsculo! A série de vampiros mais famosa da atualidade é sim um belo exemplo de romance. Opiniões a parte sobre a composição da história em termos de sobrenatural, é inquestionável o incrível trabalho de Meyer em compor um conto de fadas de vampiros, suspirado por muitas meninas. Um amor fofo demais!

Para aqueles que desafiam a lógica e provam um verdadeiro sentimento sabem que, o amor não tem fim, não tem limite e permanece eterno e fiel nos corações puros!
Diário de Uma Paixão, de Nicholas Sparks

Suspira! Esse sim é o MELHOR de Sparks, com todas as letras e honras imagináveis. Noah traduz o modelo ideal de homem perfeito, com todos seus defeitos e qualidades, mas com um objetivo muito maior que ele mesmo: o seu amor eterno por Allie. Contra todas as adversidades possíveis, ele prova que um amor pode sim superar tudo! Extremamente emocionante e envolvente!!


Então gente, era isso! Espero que tenham curtido o post e os livros aqui indicados e que, de alguma forma, vocês tenham sentindo o prazer e a emoção em se ler romances.
Obrigada a Nathi pelo convite e pela oportunidade de conhecer seus leitores. Se quiserem manter contato com essa guria um tanto romântica, podem me adicionar no twitter (@remallmann) e acompanhar o meu baby, o blog Guria que Lê (http://guriaquele.blogspot.com/), que também está de níver (um aninho!) este mês! E parabéns pelo blog, Nathi! Beijos =*


3 comentários:

  1. Ótimos livros citados, né!? Acho que isso é um consenso!
    Acho que digo isso porque sou simplesmente viciada em romance. Posso garantir que dos últimos 30 livros que comprei, só 5 não foram de romance!
    "...histórias de acelerar o coração, de fazer sonhar acordado e de dar uma baita inveja daquele perfeito conto de fadas." exatamente como a Renata disse.
    Não vejo como não gostar disso.
    Além disso, só por começar a lista com Orgulho e Preconceito... bem, sem palavras!

    Gostei de verdade! Muito, muito mesmo do post.
    Fiquei com vontade de comprar alguns dos livros citados que ainda não li! *-*

    ResponderExcluir
  2. Sou viciadíssima em romances! Curto muito, muito mesmo! Além disso, os livros dos quais ela falou são excelente, né!?
    A começar pela nossa querida autora nacional Paula Pimenta, com Fazendo Meu Filme, até a célebre Jane Austen e seu Orgulho e Preconceito!

    Adorei todos os citados

    Parabéns pelo post Renata Mallmann!

    Ótimos convidados, ein Nathi!

    ResponderExcluir
  3. amei os livros indicados! amo orgulho e preconceito, e lerei IAN em breve! :D
    romances são realmente muito bons, viver uma realidade nos livros é bom, aliás :)
    beijos, rê e nathi!

    ResponderExcluir