31 de dez de 2012

Retrospectiva 2012 - 5 melhores livros do ano


Hey!

Aqui estou eu de novo, para continuar com a Retrospectiva 2012. Além disso esse é o último post do ano. E antes de postar qualquer coisa, eu gostaria de agradecer a todos vocês que me acompanharam esse ano, que tiveram paciência quando eu não podia postar por motivos diversos, mas que sempre voltavam para ver se eu havia postado algo novo, e por isso muito obrigada!

Esse ano não foi tão satisfatório em relação às leituras. Não consegui ler nem 50 livro, mas ano que vem eu espero que a minha situação melhore para que eu possa ler mais e consequentemente resenhar mais.

Agora, aqui vão aos 5 livros que eu mais gostei no ano todo:


  • 5° lugar:
Vanessa Diffenbaugh
Editora Arqueiro

Sinopse: Victoria Jones sempre foi uma menina arredia, temperamental e carrancuda. Por causa de sua personalidade difícil, passou a vida sendo jogada de um abrigo para outro, de uma família para outra, até ser considerada inapta para adoção. Ainda criança, se apaixonou pelas flores e por suas mensagens secretas. Quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth, uma de suas mães adotivas, a única que a menina amou e com quem quis ficar... até pôr tudo a perder. Agora, aos 18 anos e emancipada, ela não tem para onde ir nem com quem contar. Sozinha, passa as noites numa praça pública, onde cultiva um pequeno jardim particular. Quando uma florista local lhe dá um emprego e descobre seu talento, a vida de Victoria parece prestes a entrar nos eixos. Mas então ela conhece um misterioso vendedor do mercado de flores e esse encontro a obriga a enfrentar os fantasmas que a assombram. Em seu livro de estreia, Vanessa Diffenbaugh cria uma heroína intensa e inesquecível. Misturando passado e presente num intricado quebra-cabeça, A linguagem das flores é essencialmente uma história de amor – entre mãe e filha, entre homem e mulher e, sobretudo, de amor-próprio. 

Não tenho muito que dizer de A linguagem das flores. Simplesmente foi um livro que me agradou pela proposta simples, os personagens verdadeiros e a narrativa fluente. São coisas que combinadas resultam em um excelente livro. Fim.
  • 4° lugar:
Suzanne Collins
Editora Rocco

A sinopse contem spoiler de Jogos Vorazes!

Sinopse: Depois do improvável e inusitado resultado dos últimos Jogos Vorazes, algo parece ter mudado para sempre em Panem. Aqui e ali, distúrbios e agitações nos distritos dão sinais de que uma revolta é iminente. Katniss e Peeta, representantes do paupérrimo Distrito 12, não apenas venceram os Jogos, mas ridicularizaram o governo e conseguiram fazer todos - incluindo o próprio Peeta - acreditarem que são um casal apaixonado. A confusão na cabeça de Katniss não é menos do que a das ruas. Em meio ao turbilhão, ela pensa cada vez mais em seu melhor amigo, o jovem caçador Gale, mas é obrigada a fingir que o romance com Peeta é real. Já o governo parece especialmente preocupado com a influência que os dois adolescentes vitoriosos - transformados em verdadeiros ídolos nacionais - podem ter na população. Por isso, existem planos especiais para mantê-los sob controle, mesmo que isso signifique forçá-los a lutar novamente.

Depois do final OMG de Jogos Vorazes eu já fui terminando um e começando o outro. Mas apesar de ter gostado muito do primeiro livro, da trilogia, Em Chamas é o meu livro favorito, afinal tem a maior quantidade de personagens cativantes por metro quadrado que eu já vi. Enfim, não há muito o que dizer também, apenas leiam!

  • 3° lugar:


Lola e o Garoto da Casa ao Lado
Stephanie Perkins
Editora Novo Conceito

Sinopse: A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.


Terminei de ler há 3 dias e já entrou para lista de favoritos. Sério, a Stephanie Perkins tem o dom da escrita, e mais uma vez me conquistou com seus livros mais do que perfeitos. Toda a história que permeia a vida de Lola, Cricket e Max é perfeita, e o final... Não poderia ser melhor.

  • 2° lugar:

A Aposta
Vanessa Bosso
Ainda não publicado

Sinopse: Uma viagem de formatura. Uma aposta perigosa. Lex, o falinha do colégio, terá apenas sete dias para derreter o congelado coração de Nina, a garota que odeia quem use cuecas. Nina enlouquece quando descobre sobre a grande aposta do ano. E agora ela quer sangue: o sangue de Lex. Em meio a chantagens, intrigas, vinganças, diálogos ácidos, aventuras, romance e momentos hilários, as páginas desse livro entrarão em combustão espontânea. Quem sairá vencedor? Façam suas apostas. O jogo de sedução está prestes a começar.




Não é segredo para ninguém - eu espero - que eu sou uma das beta-readers da Vanessa. Mas não é por isso que A Aposta está nessa lista. Esse, com certeza foi um dos livros mais emocionantes e engraçados que li nos últimos tempos. Sério! Sei que sou suspeita para falar, mas o meu Twitter está lotado de comentários sobre o Lex. Vale super a pena ler, e eu tenho certeza que em breve será lançado.

  • 1 ° lugar:

O Nome do Vento
Patrick Rothfuss
Editora Sextante/Arqueiro

Sinopse: Ninguém sabe ao certo quem é o herói ou o vilão desse fascinante universo criado por Patrick Rothfuss. Na realidade, essas duas figuras se concentram em Kote, um homem enigmático que se esconde sob a identidade de proprietário da hospedaria Marco do Percurso.
Da infância numa trupe de artistas itinerantes, passando pelos anos vividos numa cidade hostil e pelo esforço para ingressar na escola de magia, O nome do vento acompanha a trajetória de Kote e as duas forças que movem sua vida: o desejo de aprender o mistério por trás da arte de nomear as coisas e a necessidade de reunir informações sobre o Chandriano - os lendários demônios que assassinaram sua família no passado.
Quando esses seres do mal reaparecem na cidade, um cronista suspeita de que o misterioso Kote seja o personagem principal de diversas histórias que rondam a região e decide aproximar-se dele para descobrir a verdade.
Pouco a pouco, a história de Kote vai sendo revelada, assim como sua multifacetada personalidade - notório mago, esmerado ladrão, amante viril, herói salvador, músico magistral, assassino infame.
Nesta provocante narrativa, o leitor é transportado para um mundo fantástico, repleto de mitos e seres fabulosos, heróis e vilões, ladrões e trovadores, amor e ódio, paixão e vingança.

Eu jurava que tinha lido O Nome do Vento ano passado, mas de acordo com o blog e com o Skoob foi no comecinho do ano. De qualquer forma, esse livro merece e muito o posto de melhor livro de 2012. Patrick Rothfuss é um dos melhores autores que eu "conheço". E a narrativa dele é mais do que perfeita. Devorei esse livro de mais de 700 páginas em uma semana - parece pouco, mas a letra é de bíblia. 




30 de dez de 2012

Retrospectiva 2012 - 5 melhores séries do ano

Hey!

Continuando com a Retrospectiva 2012, aqui estão as 5 séries que eu comecei a assistir esse ano e estou simplesmente amando. Não quer dizer que eu não ame mais as séries da Retrospectiva do ano passado - excluindo The Secret Circle que foi cancelada e do episódio 8 para frente começou a me dar nos nervos - mas, essas 5 são as minhas novas favoritas.

Bom chega de falar, aqui vão as 5 melhores séries do ano:


  • 5° lugar: 

Sinopse: The Walking Dead conta a história da consequência de um apocalipse zumbi; segue um pequeno grupo de sobreviventes, viajando por um desolado Estados Unidos à procura de uma nova casa longe das hordas de mortos vivos. O grupo é liderado por Rick Grimes, que era o xerife de polícia de uma pequena cidade da Geórgia, antes do surto de zumbis. Enquanto sua situação fica mais perigosa, o desespero do grupo para sobreviver leva-os a beira da insanidade.

Que fique bem claro que eu não assisti nenhum episódio da primeira temporada. Comecei a assistir já estava no 4° episódio da segunda temporada - claro que depois a Fox fez uma reprise de toda a temporada para começar a passar a terceira. De qualquer fora entrou para a minha lista de séries favoritas do ano, primeiro porque fala do apocalipse zumbi, um tema que eu adoro, além disso o elenco, a maquiagem e os efeitos especiais estão muito bons.
  • 4° lugar:


Sinopse: Após um violento acidente de navio, o playboy milionário Oliver Queen desapareceu e foi dado como morto por cinco anos, até ser descoberto vivo em uma remota ilha no Pacífico. Quando volta para casa em Starling City, sua dedicada mãe, Moira, sua amada irmã Thea, e seu melhor amigo Tommy o dão as boas vindas ao seu lar, porém sentem que Oliver voltou mudado. Ao passo que Oliver esconde a verdade sobre o homem que se tornou, ele tenta desesperadamente consertar os erros que cometeu como o menino que era. Mas particularmente, ele busca reconciliação com sua ex-namorada, Laurel Lance.
Enquanto Oliver recupera suas conexões com aqueles que são mais próximos, ele secretamente se torna o Arqueiro – um vigilante – para corrigir os erros de sua família, lutar contra os crimes da sociedade, e devolver a Starling City à sua antiga glória. Durante o dia, Oliver é o galanteador saudável, despreocupado e negligente que costumava ser – flanqueado por seu leal chauffer/segurança, John Diggle – enquanto cuidadosamente esconde a identidade secreta que assume para cobrir a escuridão. No entanto o Detetive Quentin Lance, pai de Laurel, está determinado a prender o vigilante que opera em sua cidade. Ainda, a própria mãe de Oliver, Moira, sabe muito mais sobre o naufrágio mortal do que revela – e é mais implacável do que ele jamais pode imaginar.

Comecei a assistir por pura curiosidade, sem esperar muito e foi uma das séries que mais surpreendeu esse ano. Stephen Amell é um deus grego lindo de morrer ótimo ator e contribui para tornar a série ainda melhor. Além de contar um excelente elenco coadjuvante e um excelente roteiro. Mal posso esperar pelos novos episódios. *-*
  • 3° lugar:


 Sinopse: Elementary trata-se de uma adaptação de Robert Doherty para a obra de Arthur Conan Doyle, que traz os personagens Sherlock Holmes e Dr. Watson para o tempo presente vivendo em Nova Iorque. Na série, Watson foi transformado em mulher, interpretada por Lucy Liu.
Sherlock é um ex-consultor da Scotland Yard que chega em Nova Iorque após passar um período em um centro de reabilitação. Forçado por seu abastado pai a dividir seu apartamento com a Dra. Joan Watson, uma cirurgiã que perdeu a licença há três anos quando um de seus pacientes morreu, ele precisa se manter sóbrio e longe das drogas. Assim, Watson passa a acompanhá-lo em seu trabalho como consultor da polícia de Nova Iorque. O contato de Sherlock no departamento é o Capitão Tobias Gregson, que conheceu em Londres.

Ok, dessa vez não foi a beleza do personagem principal que me fez morrer de amores por Elementary - claro, ela ajuda. Sherlock Holmes do século XXI é completa e totalmente pirado, e é isso que o faz ser tão carismático. Além disso, o clima de mistério que permeia todos os episódios dá um toque a mais, que nos fazer morrer esperando o próximo. E eu sou a única que espera a qualquer momento que o Sherlock comece a mancar e usar uma bengala no maior estilo House?
  • 2° lugar:


Sinopse: A narrativa da Beauty and the Beast é recontada pelas lentes de uma série policial, que acompanha o cotidiano da detetive Catherine Chandler, uma mulher que viu sua mãe ser assassinada e teve sua vida salva por uma fera misteriosa.  Investigando seu antigo benfeitor, ela descobre que ele é um médico que todos pensam ter morrido, mas na verdade, está vivo e precisa lidar com um grande segredo: ele vira uma fera incontrolável quando está com raiva. Ela promete guardar seu segredo, enquanto ele a ajudar na investigação do assassinato de sua mãe — e a química entre os dois os aproxima cada vez mais de maneira irresistível e perigosa.

Confesso, mais uma vez a bela do personagem principal me atraiu a assistir Beauty and the Beast, mas não me arrependi um minuto. A cada episódio o relacionamento de Cat e Vicent oscila entre estritamente profissional e o romance. Além disso o mistério que envolve a morte da mãe de Catherine deixa todos de cabelos em pé para saber o que acontecerá a seguir.
  • 1° lugar:


Sinopse: Nossa vida inteira depende da eletricidade, portanto, quando um grande apagão toma conta do mundo, a situação se modifica completamente. Aviões caem do céu, hospitais fecham suas portas e a tecnologia se torna algo do passado.
Agora, 15 anos depois, a vida retornou para aquilo que conhecemos antes da revolução industrial: famílias vivem em seus vilarejos e, quando o sol se põe, as lanternas e velas se acendem. Mas será que a vida ficou mais tranquila?
Nas pequenas comunidades, o perigo se aproxima, mudando de vez a vida de uma jovem garota. Uma milícia local chega e mata seu pai, alguém que misteriosamente – e sem que ela saiba – tem algo a ver com o blackout. O encontro brutal a leva para uma jornada para encontrar as respostas sobre o passado e por esperança pelo futuro.

O que me deixou morrendo de vontade de assistir Revolution foi a presença de dois atores do elenco da saga Crepúsculo - Billy Burke e JD Pardo - mas depois de assistir o primeiro episódio fiquei perdidamente apaixonada pela temática da série: um exemplo diferente de apocalipse, dessa vez a falta de eletricidade. E a cada episódio a série fica mais emocionante, não vejo a hora de saírem mais episódios. E por isso, Revolution tem lugar mais que merecido como a melhor série de 2012.


29 de dez de 2012

Retrospectiva 2012 - 10 melhores filmes do ano

Hey!

Finalmente eu consegui tirar minha mãe da frente do computador - claro, cedendo o tablet para ela - para escrever a Retrospectiva 2012. Mas isso não vem ao caso.

O que interessa é que, esses não são só filmes de 2012, ok? São filmes que eu assisti/re-assisti em 2012.


  • 10° lugar:
Cowboys & Aliens
EUA , 2011 - 118 min.
Faroeste / Ficção científica
* Direção:
Jon Favreau.
* Roteiro: Roberto Orci, Alex Kurtzman, Damon Lindelof, Mark Fergus, Hawk Ostby.
* Elenco: 
Daniel Craig, Harrison Ford, Olivia Wilde, Sam Rockwell, Adam Beach, Paul Dano, Noah Ringer, Abigail Spencer, Buck Taylor, Matthew Taylor, Cooper Taylor, Clancy Brown, Chris Browning.

Sinopse: Em 1873, um estranho sem memória vai parar em Absolution, cidade inóspita para visitantes e dominada pelo medo imposto pelo pulso forte do "Coronel" Woodrow Dollarhyde. Mas o inesperado acontece quando máquinas voadoras atacam a cidade e sequestram seus habitantes. É quando os humanos descobrem que precisam combater a invasão alienígena, forçando os homens brancos, bons e maus, e ainda os peles vermelhas a unir forças contra a ameaça extraterrestre.

Um filme que me surpreendeu bastante. Tenho uma implicância muito grande com faroeste, porque, quase todos final de semana, sou obrigada pelo meu pai a assistir filmes nesses estilo. De qualquer forma, gostei bastante, misturando ficção científica e velho oeste, realmente mereceu um lugar nessa lista.
  • 9° lugar:

Um Parto de Viagem
EUA , 2010 - 100 min.
Comédia
* Direção: 
Todd Phillips.
* Roteiro: 
Alan R. Cohen, Alan Freedland, Adam Sztykiel, Todd Phillips.
* Elenco: 
Robert Downey Jr., Zach Galifianakis, Michelle Monaghan, Jamie Foxx, Juliette Lewis, Danny McBride, RZA, Matt Walsh, Brody Stevens, Jakob Ulrich, Naiia Ulrich, Todd Phillips.

Sinopse: Peter Highman está longe de casa e vai ser pai pela primeira vez. Assim, tudo o que ele queria era acompanhar o parto de seu filho e para isso ele tem exatos cinco dias para chegar a Atlanta, algo que um simples vôo faria em algumas horas. Mas ele não contava em conhecer, no meio do caminho, o aspirante a ator Ethan Tremblay, alguém que irá transformar sua viagem de volta numa verdadeira loucura.

Três palavras: Robert Downey Jr.. É o suficiente para chamar minha atenção. Depois de Iron Man e The Avengers, não tem como não prestar atenção na carreira desse brilhante ator. Não poderia deixar de citar o Zach Galifianakis. Deus! Ele é hilário! Além de Um Parto de Viagem, ele estava presente em The Hangover 1 e 2, e estará no The Hangover 3. Assisti esse filme sem esperar muito e morri de rir. É muito engraçado!
  • 8° lugar: 

    Jogos Vorazes
    EUA , 2012 - 142 min. 
    Ação / Drama / Ficção científica
    * Direção: 
    Gary Ross.
    * Roteiro: 
    Billy Ray, Gary Ross, Suzanne Collins.
    * Elenco: 
    Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Stanley Tucci, Wes Bentley, Willow Shields, Liam Hemsworth, Woody Harrelson, Toby Jones, Elizabeth Banks, Donald Sutherland, Lenny Kravitz, Sandra Ellis Lafferty, Paula Malcomson, Rhoda Griffis, Sandino Moya, Raiko Bowman, Dwayne Boyd, Anthony Reynolds, Judd Lormand, Kimiko Gelman, Nelson Ascencio, Brooke Bundy, Amandla Stenberg, Dayo Okeniyi, Leven Rambin,Jack Quaid, Latarsha Rose, Alexander Ludwig, Isabelle Fuhrman, Ian Nelson, Kalia Prescott, Ethan Jamieson, Jacqueline Emerson, Mackenzie Lintz, Annie Thurman, Dakota Hood, Amber Chaney, Karan Kendrick, Shane Biseell, Katie Kneeland, Steve Coulter, Sharon Morris, Tim Taylor, John Ross, Phillip Troy Linger.

    Quando eu assisti Jogos Vorazes pela primeira vez eu gostei bastante, mas sabe aquela coisa de o tempo passa e você reflete melhor e vê que não foi lá isso tudo? É, foi bem assim. Foi uma adaptação bem feita, mas poderia ter sido melhor.
    • 7° lugar:

    Transformers - O Lado Oculto da Lua
    EUA , 2011 - 157 min.
    Ação / Ficção científica
    * Direção: 
    Michael Bay.
    * Roteiro: 
    Ehren Kruger.
    * Elenco: 
    Shia LaBeouf, John Turturro, Josh Duhamel, Tyrese Gibson, Rosie Huntington-Whiteley, Patrick Dempsey, Kevin Dunn, John Malkovich, Frances McDormand, Ken Jeong, Leonard Nimoy, Peter Cullen.

    Sinopse: Os Autobots, liderados por Optimus Prime, participam de missões secretas ao lado dos humanos, onde tentam exterminar os Decepticons existentes no planeta. Um dia Optimus descobre que os humanos lhe esconderam algo ocorrido no lado oculto da Lua. Trata-se da queda de uma espaçonave vinda de Cyberton, comandada por Sentinel Prime, que desencadeou a corrida espacial entre Estados Unidos e União Soviética na década de 60. Os Autobots resolvem ir à Lua para resgatar o antigo líder, além das cápsulas que ainda estão no local. Paralelamente, Sam Witwicky vive com sua nova namorada, Carly, e está à procura de emprego. Ele sente-se diminuído, já que salvou o planeta duas vezes e ganhou uma medalha do presidente Barack Obama, mas nada disto parece ajudá-lo a se estabelecer no mercado de trabalho. Para piorar, Carly ganha bem e é assediada pelo chefe, o bilionário Dylan Gould. Pouco depois de enfim conseguir emprego, Sam recebe uma mensagem de Jerry, que trabalha no mesmo lugar. Jerry trabalhou na NASA durante a corrida espacial e agora é chantageado pelos Decepticons, que o matam. O fato faz com que Sam procure mais uma vez os Autobots, mas apesar de seus feitos do passado ele encontra resistência da nova comandante, Marissa Faireborn.

    Dessa vez só duas palavras: Optimus Prime. É, pois é, quem diria que eu, poderia me apaixonar por um Autobot? De qualquer forma, adorei, simplesmente adorei, Transformers - a série toda. Os efeitos especiais são lindos, os Autobots, enfim, tudo me agrada. Ou quase tudo, porque eu não gostei de terem trocado a Megan Fox pela Rosie Huntington-Whiteley como namorada do Sam.
    • 6° lugar:

    A Mulher de Preto
    Reino Unido , 2012 - 95 minutos
    Terror
    * Direção: 
    James Watkins.
    * Roteiro: 
    Jane Goldman, Susan Hill.
    * Elenco: 
    Daniel Radcliffe, Ciarán Hinds, Daniel Cerqueira, Janet McTeer, Sidney Johnston, Tim McMullan, Cathy Sara.

    Sinopse: Arthur Kipps foi enviado por seu escritório para regularizar os documentos de uma mansão abandonada, próximo a um vilarejo, cujas crianças morrem misteriosamente de tempos em tempos, sem que ele soubesse de nada disso. Quando começa a ter uma série de visões sinistras durante a execução de suas tarefas, inclusive uma de uma mulher vestida de preto, ele descobre que existe algo relacionado ao passado daquele local e decide investigar, provocando a ira dos moradores e a morte de mais vítimas. Agora, só o tempo para dizer se o seu instinto paternal irá ajudar a resolver esse perigoso e grande mistério.

    Cada vez mais "crescidinho" - e lindo - e cada vez menos Harry Potter, Daniel Radcliffe mostrou que ele pode fazer mais do que magia. Deus, esse filme é muito apavorante e por nada menos do que me fazer ter pesadelos de noite, A Mulher de Preto tem um lugar mais do que merecido nessa lista.
    • 5° lugar:

    Gigantes de Aço
    EUA , 2011 - 127 min.
    Ação / Drama
    * Direção: 
    Shawn Levy.
    * Roteiro: 
    John Gatins, Michael Caton-Jones, Sheldon Turner.
    * Elenco: 
    Hugh Jackman, Dakota Goyo, Evangeline Lilly, Anthony Mackie, Kevin Durand.

    Sinopse: Num futruro não muito distante, as lutas de boxe já não são mais travadas entre seres humanos e sim através de robôs enormes, capazes de desferir golpes ultrapotentes e impactantes no oponente e para o espectador. Neste ambiente, Charlie é um ex-boxeador falido, que se vira com máquinas obsoletas e, quase sempre, perdedoras. Morando de favor com Bailey, filha de seu falecido treinador, ele acaba sendo chamado pela Justiça por causa da morte da ex-mulher e a futura guarda do filho deles. O problema é que Max tem 11 anos, Charlie nunca teve o menor contato com ele e, por isso, prefere que ele fique com a cunhada, mediante o pagamento de uma polpuda "recompensa". Mas o garoto é muito esperto e aos poucos vai conquistando o coração do lutador. Para completar, o menino é uma fera nos videos games e tem chances reais de ajudá-lo a treinar uma nova máquina de combate e mudar para sempre o destino deles. Agora, tudo que eles precisam é começar do zero e ir subindo no ranking para enfrentar o campeão dos campeões.

    Ai que filme lindo! Juro que eu chorei assistindo. É a prova de que nem só de socos e engrenagens se faz um filme de ficção científica. E claro, contando com Hugh lindo Jackman - vulgo Wolverine - Gigantes de Aço não poderia ficar fora da lista de melhor do ano, não é verdade?
    • 4° lugar

    O Preço do Amanhã
    EUA , 2011 - 109 minutos
    Ficção científica
    * Direção: 
    Andrew Niccol.
    * Roteiro: 
    Andrew Niccol.
    * Elenco: 
    Justin Timberlake, Amanda Seyfried, Alex Pettyfer, Vincent Kartheiser, Johnny Galecki, Matt Bomer, Cillian Murphy, Olivia Wilde.

    Sinopse: Em um futuro próximo, o envelhecimento passou a ser controlado para evitar a superpopulação, tornando o tempo a principal moeda de troca para sobreviver e também obter luxos. Assim, os ricos vivem mais que os pobres, que precisam negociar sua existência, normalmente limitada aos 25 anos de vida. Quando Will Salas recebe uma misteriosa doação, passa a ser perseguido pelos guardiões do tempo por um crime que não cometeu, mas ele sequestra Sylvia, filha de um magnata, e do novo relacionamento entre vítima e algoz surge uma poderosa arma com o sistema e organização que comanda o futuro das pessoas.

    Outro de ficção científica que entra na lista, mas o quê eu posso fazer se adoro esse gênero de filmes? De qualquer forma, não sei bem o motivo de ter gostado tanto desse filme. Talvez seja porque os personagens vivem em um mundo ontem não há dinheiro e sim tempo. Só sei que vale muito a pena assistir.
    • 3° lugar:

    Água para Elefantes
    EUA , 2011 - 122 min.
    Drama
    * Direção: 
    Francis Lawrence.
    * Roteiro:
    Richard LaGravenese.
    * Elenco: 
    Reese Witherspoon, Robert Pattinson, Christoph Waltz, Paul Schneider, Jim Norton, Hal Holbrook, Mark Povinelli, Richard Brake.

    Sinopse: Jacob Jankowski já passou dos 90 anos e não consegue esquecer seus momentos da juventude nos anos 30, período difícil da economia americana, que o levou a trabalhar num circo. Foi lá, enquanto era jovem e um ex estudante de Veterinária, que ele conheceu a brutalidade dos homens com seus pares e também com os animais, mas encontrou a mulher por quem se apaixonou. Marlena era a Encantora dos Cavalos, a principal atração e esposa do dono do circo: August um homem carismático, mas extremamente perigoso quando suas duas paixões estavam em jogo.

    Tá, aí você chega a esse ponto e se pergunta: "Ela colocou esse filme só por que ama o Robert Pattinson?". E a resposta é: Também. Tudo bem, com o Robert no elenco Água para Elefantes ganha pontos comigo, mas além disso ele possui cenário muito bonito: circo; e o roteiro ficou muito bom e bem fiel ao livro.
    • 2° lugar:

    Os Vingadores
    EUA , 2012 - 142 min.
    Ação
    * Direção: 
    Joss Whedon.
    * Roteiro: 
    Zak Penn, Joss Whedon.
    * Elenco: 
    Robert Downey Jr., Chris Evans, Mark Ruffalo, Chris Hemsworth, Scarlett Johansson, Jeremy Renner, Tom Hiddleston, Clark Gregg, Cobie Smulders, Stellan Skarsgård, Samuel L. Jackson, Gwyneth Paltrow, Paul Bettany, Alexis Denisof, Tina Benko.

    Sinopse: Loki retorna à Terra enviado pelos chitauri, uma raça alienígena que pretende dominar os humanos. Com a promessa de que será o soberano do planeta, ele rouba o cubo cósmico dentro de instalações da S.H.I.E.L.D. e, com isso, adquire grandes poderes. Loki os usa para controlar o dr. Erik Selvig e Clint Barton/Gavião Arqueiro, que passam a trabalhar para ele. No intuito de contê-los, Nick Fury convoca um grupo de pessoas com grandes habilidades, mas que jamais haviam trabalhado juntas: Tony Stark/Homem de Ferro, Steve Rogers/Capitão América, Thor, Bruce Banner/Hulk e Natasha Romanoff/Viúva Negra. Só que, apesar do grande perigo que a Terra corre, não é tão simples assim conter o ego e os interesses de cada um deles para que possam agir em grupo.

    É possível fazer uma reunião dos atores mais fodásticos e lindos em um filme só? Sim, é! E está aí a prova. Os Vingadores é um filme do qual a legião nerd pode se orgulhar. Que filme é esse? Além disso, o que dizer do elenco? Robert Downey Jr., Chris Hemsworth e Chris Evan. Não precisava de mais nada.
    • 1° lugar:

    Amanhecer - Parte 2
    EUA , 2012 - 115 min.
    Romance
    * Direção: 
    Bill Condon.
    * Roteiro:
    Melissa Rosenberg.
    * Elenco: 
    Kristen Stewart, Robert Pattinson, Taylor Lautner, Peter Facinelli, Elizabeth Reaser, Ashley Greene, Jackson Rathbone, Kellan Lutz, Mackenzie Foy, Lee Pace, Dakota Fanning, Maggie Grace, Michael Sheen.

    Sinopse: Após dar a luz a Renesmee, Bella Swan desperta já vampira. Ela agora precisa aprender a lidar com seus novos poderes, assim como absorver a ideia de que Jake, seu melhor amigo, teve um imprinting com a filha. Devido ao elo existente entre eles, Jake passa a acompanhar com bastante atenção o rápido desenvolvimento de Renesmee, o que faz com que se aproxime cada vez mais dos Cullen. Paralelamente, Aro é informado por Irina da existência de Renesmee e de seus raros poderes. Acreditando que ela seja uma ameaça em potencial para o futuro dos Volturi, ele passa a elaborar um plano para atacar os Cullen e eliminar a garota de uma vez por todas.

    Quem já acompanha o blog há algum tempo, sabe da minha paixão incondicional por Twilight e não poderia esperar outra coisa para o primeiro lugar, certo? Sim, mas não é só por isso que Amanhecer - Parte 2 está aqui. Contando com um elenco perfeito e com a soundtrack impecável, além de ótimos efeitos especiais - se você ignorar, claro, o que eles fizeram com a Renesmee - esse filme realmente merece sua posição. Além é claro de ser a finalização mais do que perfeita para uma saga que conquistou milhões de pessoas pelo mundo todo.

    27 de dez de 2012

    Wishlist #42

    Hey!

    Sim, eu troquei o nome da coluna, mas sem resumo é a mesma coisa. Então aqui estão os novos membros da interminável wishlist.

    Incarceron
    Catherine Fisher
    Editora Novo Século

    Sinopse: Imagine uma prisão tão grande e tão vasta, a ponto de conter corredores e florestas, cidades e mares. Imagine um prisioneiro sem memória, que acredita firmemente ter nascido no Exterior, mesmo que a prisão esteja selada há séculos e que apenas um homem, em cuja história se misturam realidade e lenda, tenha dela conseguido escapar. Agora, imagine uma garota vivendo em um palácio do século XVII movido por computadores, onde o tempo parece ter sido esquecido. Filha do Guardião, está condenada a aceitar um casamento arranjado, cujos segredos a aprisionam em uma rede de conspirações e assassinatos, da qual ela deseja desesperadamente fugir. Um está dentro. A outra, fora. Entretanto, os dois estão aprisionados. Conseguirão enfim se encontrar? Parte fantasia, parte distopia, Incarceron reserva ao leitor a emocionante aventura de Finn e Claudia, dois jovens que desejam, a qualquer custo, destruir a barreira que os separa da liberdade.

    Esse livro me conquistou pela capa. E pelos comentários excelente no Skoob, tenho certeza que será uma ótima leitura. Não vejo a hora de poder lê-lo. 

    Zenith
    Julie Bertagna
    Editora Farol

    Spoiler Alert!!!

    Sinopse: A natureza está por um triz... Após o sucesso de Exodus, Julie Bertagna dá sequência a esta fascinante história com Zenith, uma aventura apaixonante que faz refletir sobre os caminhos e descaminhos da violenta transformação da natureza pelo homem. Os inúmeros refugiados do barco quase não têm mais alimentos. Parece que o mar engoliu tudo, até as estrelas. O cenário é desolador: e se o mundo inteiro for mesmo só oceano?
    As águas não param de subir, muita gente já morreu e os sobreviventes buscam apenas um lugar onde seja possível recomeçar. Instigada por um precioso livro, a jovem Mara conduz todos à Groenlândia: após o derretimento das calotas de gelo, haveria uma terra verdejante no topo do mundo?
    Porém, a cidade flutuante de Pomperoy – um acampamento de barcos repleto de ciganos marginalizados – não estava nos planos de Mara e de sua tripulação. Quando os oceanos subiram e devastaram o planeta, a enorme quantidade de informações do mundo perdido foi armazenada no ciberespaço. Mara usa então seu ciberwizz – pequeno globo do tamanho de uma maçã – para entrar no mundo virtual em busca de ajuda. Nas ruínas abaixo da cidade celeste, o raposo tornou-se um traidor de seu povo: sim, ele planeja uma revolução.

    Eu gostei muito, muito, muito do primeiro livro e não vejo a hora de poder ler Zenith. Estou mais do que ansiosa. *-----*

    O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares
    Ransom Riggs
    Editora Leya

    Sinopse: Tudo está à espera para ser descoberto em O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares, um romance inesquecível que mistura ficção e fotografia em uma experiência de leitura emocionante. Nossa história começa com uma horrível tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo – por mais impossível que pareça – ainda podem estar vivas.

    Um amigo me contou sobre esse livro e me deixou morrendo de vontade de lê-lo. Parece super misterioso. *--*

    26 de dez de 2012

    Resenha - Romeu Imortal

    Romeu Imortal
    Stacey Jay
    Editora Novo Conceito

    Nível de spoilers do primeiro livro: Leve.

    Sinopse: Há séculos Romeu vive atormentado por seu passado e assombrado por seu presente. Castigado por suas escolhas e conhecido por seus modos cruéis e violentos, ele agora tem uma única chance de se redimir.
    Nesta continuação da saga Julieta Imortal, Ariel Dragland não sabe, mas é importante tanto para as facções do bem quanto para as facções do mal, e o destino do mundo está em suas mãos.
    A missão de Romeu é conquistar o coração de Ariel e fazê-la acreditar no amor, livrando-a de seus próprios fantasmas e medos. No entanto, o que começa apenas como mais uma tarefa para Romeu, poderá guiá-lo a suas única e incontestável verdade. E ele lutará até o fim para proteger Ariel e ganhar seu coração e sua alma.

    ---------------------------------------------------------

    Após a leitura de Julieta Imortal, fiquei na expectativa de um segundo livro. Afinal, no primeiro Julieta tem uma missão a cumprir, e nada seria mais natural do que termos uma história da visão do Romeu, certo?

    De qualquer forma, fiquei muito feliz quando vi a notícia da futura publicação de Romeu Imortal. Gostei muito da narrativa da Stacey e queria, de verdade, saber o que o futuro reservava para o nosso personagem.

    Em Julieta Imortal, tivemos a chance de conhecer a história de amor mais famosa de todos os tempos contada pela visão da própria Julieta, e posso dizer que não aconteceu como todos pensávamos. Romeu sacrificou a vida de sua amada para que pudesse se tornar um Mercenário. O que ele não esperava era que, sua antiga amada tornasse-se uma Embaixadora da Luz, o que significava que os dois, a partir daquele momento, haviam se tornado inimigos - se é que a facada no peito que Romeu havia dado em Julieta não fosse clara o bastante.

    Já em Romeu Imortal, a história é narrada pelo ponto de vista de Romeu. Após o final da missão de sua antiga amada, ele ficou vagando pela terra, vivendo no espectro de sua alma, a Enfermeira, uma das Embaixadoras da Luz, fica com pena dele e resolve lhe dar uma segunda chance. Para isso, ele precisa habitar, até concluir sua missão, o corpo de Dylan, um garoto que, no passado, foi um tanto quanto cruel com Ariel, a garota que é a missão de Romeu.

    A missão de Romeu, é teoricamente bastante simples: tudo que ele tem que fazer é conquistar o coração de Ariel e levá-la para o caminho do bem. Mas não é bem assim que as coisas funcionam. Apesar de tímida, Ariel acaba se mostrando uma personagem de personalidade forte, e com a língua bem afiada, diga-se de passagem.

    Ariel é parte importante da guerra entre os Mercenários e os Embaixadores, ela apenas não sabe disso. E é por isso que Romeu precisa aprender a aceitar cada um dos defeitos e apreciar cada qualidade, ele precisa que ela se apaixone por ele. Porque, se ele não cumprir sua missão, volta para o espectro de sua alma, e viverá a eternidade vagando pela terra.

    Ao longo da narrativa, percebemos que ambos os personagens, tanto Romeu, quanto Ariel, evoluem. Deixando as infantilidades de lado e tornando-se cada vez mais adultos, tomando decisões que provam isso.

    O livro é dividido em três narradores: Julieta, Romeu e Ariel. Quase sempre separando cada narrador por capítulos. Ariel além de narrar os momentos românticos, narra o que se passa em sua cabeça. As vozes que houve, os delírios que tem. E nesse ponto, a narrativa dividida contribuiu para que tivéssemos uma visão além dos beijos, abraços e brigas. Já na parte narrada por Julieta, ela conta o que aconteceu após o final do primeiro livro. 

    Porém, senti que faltou uma explicação melhor das dimensões e do mundo criado pela autora. Ela explica vagamente que Romeu voltará a uma realidade alternativa para tentar conquistar Ariel, mas não passa disso. Eu gostaria de saber mais sobre isso e sobre como a alteração de uma dimensão altera a guerra entre os Embaixadores e os Mercenários. Faltou explicação nesse ponto.

    Posso dizer - sem spoiler, é claro - que o final foi inesperado. Claro, você meio que sabe o que acontece no fim, mas a maneira que Stacey Jay conduziu ao acontecimento, foi realmente emocionante. E, se você gostou de Julieta Imortal, vai gostar ainda mais de Romeu Imortal.

    Se você já leu o primeiro livro, vale muito a pena continuar a leitura da série. Você se surpreenderá bastante com o desfecho da história de Ariel e Romeu. E se não leu Julieta Imortal ainda, corre, porque eu tenho certeza que será uma leitura, no mínimo agradável.

    Nota:


    19 de dez de 2012

    Wishlist de Natal

    Hey!

    Com a proximidade do Natal, esse clima de felicidade e celebração, pensamos em muitas coisa, e uma delas são os presentes.

    Todo mundo tem, basicamente duas wishlists. A primeira com desejos realistas, que cabem no bolso. E a segunda de sonhos completa e totalmente fora de alcance, pelo menos por enquanto. As imagens que colocarei abaixo misturam um pouco das duas.

    Além de livros, coloquei mais algumas coisas. Além de mostrar para vocês meus desejos para esse Natal, essas listas podem dar ótimas ideias de coisas para presentear amigos e parentes. Ou até mesmo para dar aquela choradinha para os seus pais e pedir alguns desses itens de presente.

    Aah, os links que eu coloquei de legenda são do Buscapé, para que vocês possam comparar preços. E se não tiver no Buscapé, eu coloco pelo menos algum lugar que dê para comprar, ok?

    Lhes apresento, então, minha wishlist de Natal:







    1. Livro: O Poder dos Seis ♥ 2. Livro: Delírio ♥ 3. Livro: Cidade dos Ossos ♥ 4. Livro: Fazendo meu filme ♥ 5. Ear Cuff: Dragão ♥ 6. Ear Cuff: Lacinho - Único produto que eu não achei nem um link. Quem achar, 
    posta nos comentários que eu edito o post. :)

    ---------------------------------------

    Espero que essa wishlist te ajude a achar aquele presente, para aquela pessoa especial, que você deixou para a última hora.


    18 de dez de 2012

    Resultado das promoções

    Hey!!!

    Pessoal, mil desculpas por não ter postado esses resultados antes, mas como disse no posta da Promoção de Natal estava estudando para as provas finais na escola e para o vestibular seriado - eu deveria estar estudando agora também. :(

    De qualquer forma, eu fiquei devendo o resultado da promoção de 1 ano do blog e Branca de Neve e o Caçador eu já tinha feito, então resolvi mudar um pouquinho as coisas por aqui: Eu vou mandar um email para o/a ganhador/ganhadora, e se a pessoa não responder em uma semana, eu refaço o sorteio, ok?

    Então vamos lá:


    • Promoção de Branca de Neve e o Caçador:


    • Promoção de 1 ano do blog:


    Parabéns às ganhadoras! Vocês tem uma semana para responder o email, contando a partir da data de envio do mesmo. Se não responderem nesse prazo farei um novo sorteio, ok?





    Resenha - A vez da minha vida

    A vez da minha vida
    Cecelia Ahern
    Editora Novo Conceito

    Sinopse: Certo dia, quando Lucy Silchester volta do trabalho, há um envelope de ouro no tapete. E um convite dentro dele para se encontrar com a Vida. Sua vida. Pode soar peculiar, mas Lucy leu sobre isso em uma revista. De qualquer forma, ela não pode ir ao encontro: está muito ocupada desprezando seu emprego, fugindo de seus amigos e evitando sua família. Mas a vida de Lucy não é o que parece. Algumas das escolhas que fez — e histórias que contou — também não são o que parecem. Desde o momento em que ela conhece o homem que se apresenta como sua vida, suas meias-verdades são reveladas totalmente — a não ser que ela aprenda a dizer a verdade sobre o que realmente importa. Lucy Silchester tem um compromisso com sua vida — e ela terá de cumpri-lo.

    -----------------------------------------

    Após me surpreender positivamente com a leitura de P.S. Eu te amo (Resenha - Promoção), eu tinha uma ideia do que esperar de A vez da minha vida. Porém, mais uma vez fui surpreendida.

    Diferente de P.S. Eu te amo, A vez da minha vida não é tão meloso e choroso. Eu considero quase um chick-lit, mas não sei bem se ele se enquadra nesse tipo de literatura.

    A vida de Lucy - nossa protagonista - era perfeita, não há outra definição. Ela tinha o namorado perfeito, o apartamento perfeito, o emprego perfeito e a relação com seus familiares era, digamos, tolerável. Porém, sua vida dá um giro de 180 graus quando ela termina com o namorado - ou o namorado termina com ela?

    De qualquer forma, tudo, absolutamente tudo muda completamente. Ela tem que sair de seu apartamento perfeito, se demite - ou é demita? - de seu emprego perfeito, e a relação com seus pais, ou melhor dizendo, com seu pai, passa de tolerável, à "mantenha os dois em uma sala e o mínimo de prejuízo que terá, será um incêndio." O amor paternal é lindo! Sim, mas não tem nada de bonito entre esses dois.

    Lucy se vê obrigada a se mudar para um apartamento que antes era um estúdio e acaba adotando um gato hermafrodita chamado Senhor Pan, mas que também gosta de ser chamado de nomes femininos. Tudo está razoavelmente estável, certo? Sim, só que não.

    Nossa protagonista sabe a verdade a respeito de todos os seus problemas. Mas apenas ela e o gato sabem a verdade. Seus amigos pensam que ela terminou com Blake, ela se demitiu... Enfim, o mundo de Lucy é uma grande bola de mentiras que, a cada novo jantar com seus amigos, se torna ainda maior. E o pior de tudo, ela não consegue mais dizer uma única frase sem ter que parar e pensar em que mentira essa frase tropeçaria.

    E como se já não bastasse, Lucy conseguiu um emprego, no qual traduzia manuais de produtos eletrônicos diversos. Nenhum problema, certo? Errado, de novo. Ela falava todas as línguas requisitas para se candidatar ao emprego, exceto uma: Espanhol. Porém, estava tudo resolvido, ela conhecia uma pessoa que falava espanhol fluente, então Lucy lhe pagava e essa pessoa traduzia. Mas, e se um dia ela precisasse do espanhol? É, pois é! A protagonista vive - como eu já disse anteriormente - em uma bola de mentiras.

    Eis que surge a solução de seus problemas - ou o começo de mais alguns: Lucy recebe muitas cartas sendo convidada a se encontrar com sua Vida. Após ignorar a maioria delas, ela vai ao encontro, para provar de uma vez por todas que ela vive uma vida excelente. E quem ela esperava encontrar? Alguém bonito e saudável, mas essa definição difere um "pouquinho" de como sua vida realmente era.

    "[...] E, de repente, lá estava ele. Minha vida. Escondido atrás de uma mesa horrorosa, rabiscando em um bloco de notas roto, de cabeça para baixo, com uma caneta que, pelos rabiscos constantes sobre a almofada, não estava funcionando. Ele usava um terno cinza amassado, uma camisa cinza e uma gravata cinza com a tripla espiral da vida em relevo sobre ela. Seu cabelo era preto, manchado com um pouco de cinza e desgrenhado, seu rosto mostrava a barba de alguns dias. Levantou os olhos da mesa, me viu, deitou a caneta, se levantou e, em seguida, esfregou as mãos em seu terno, deixando marcas úmidas e enrugadas, Tinha anéis pretos ao redor dos olhos, que estavam vermelhos, fungava e parecia que não dormia há anos."
    Página 43.

    É aí que tudo realmente começa. Vida aparece para ajudar Lucy a colocar sua vida nos eixos, deixando as mentiras de lado e se preocupando, principalmente com seu bem-estar.

    Falando um pouco sobre a diagramação e impressão... A diagramação está ótima como sempre, com as páginas amareladas, e na abertura de cada capítulo espirais - que eu considero sendo as espirais da vida, como eu disse no trecho acima - além de uma letra ótima para se ler a qualquer hora do dia.

    A única coisa que me incomodou um pouquinho foi a falta de uma revisão mais cuidadosa. No trecho que eu transcrevi havia um erro e ao longo do livro foi possível encontrar mais alguns. Não que atrapalhe a leitura, e nem que sejam erros tão absurdos, mas com uma leitura mais atenta é possível perceber isso.

    No mais não tenho nada a reclamar de A vez da minha vida. É realmente um livro excelente, que faz rir, chorar, - sim eu chorei durante a leitura - ter muita raiva da Lucy, amar a Vida da Lucy, e o mais importante: aprender a amar a sua própria vida.


    Nota: 


    -----------------------------------------

    Não se esqueçam de participar da promoção na qual sortearei um kit de A vez da minha vida e um kit de P.S. Eu te amo para um único ganhador. Ambos os livros valem muito a pena!



    Promoção de Natal


    Hey! Que saudades enorme de vocês!
    Depois de bastante tempo sem aparecer por aqui - eu estava me matando de estudar para as provas finais e para o vestibular seriado - maaas, agora estou de volta, e dessa vez, para ficar!
    E nada melhor para comemorar a minha volta e a proximidade do Natal do que uma promoção! E nela, sortearei, em parceria com a Editora Novo Conceito, um kit que eu denominei de Kit Cecelia Ahern. 
    Esse Kit contem os livros A Vez da Minha Vida e P.S. Eu Te Amo. Além de marcadores, livretos e as respectivas caixinhas. Mas, o melhor de tudo é que a pessoa que for sorteada levará os dois kits! 
    Para participar é muito fácil, basta seguir os passos que estão no formulário abaixo e pronto.

    a Rafflecopter giveaway


    • Observações:


    * Leave a blog post comment: Comente nessa postagem para validar sua participação.
    * Seguir o blog no GFC: Basta seguir o blog no Google Friends Connect, no canto direito do blog.
    * Tweet about the giveaway: Clique nesse botão e abrirá uma tela, basta clicar em tweetar a frase e depois colar a URL e colar no local "Paste in the tweet URL".
    * Follow @NathiiMota/@Novo_Conceito: Para quem me segue e segue a Editora no Twitter.
    * Like Nathi e seus livros: Para quem "curte" a página do blog no Facebook


    ---------------------------------------

    Realmente espero que vocês gostem da promoção, e em breve publicarei o resultado das promoções que eu estou devendo, ok?


    5 de nov de 2012

    Resenha - P.S. Eu te amo

    P.S. Eu te amo
    Cecelia Ahern
    Editora Novo Conceito

    Sinopse: Algumas pessoas esperam a vida inteira para encontrar sua alma gêmea.
    Mas esse não é o caso de Holly e Gerry. Eles eram amigos de infância, portanto conseguiam saber o que o outro estava pensando e, até quando brigavam, eles se divertiam. Ninguém conseguia imaginá-los separados. Até que o inesperado acontece e Gerry morre, deixando-a devastada.
    Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas no qual Gerry, gentilmente, escreveu uma carta para cada mês da nova vida dela sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

    -----------------------------------------------------------

    Por algum motivo desconhecido - por favor, não quero ser linchada - eu tenho um certo tipo de implicância com Nicholas Sparks. Sempre que pego algum livro dele não tenho aqueeela vontade de ler. Tenho a impressão de que só mudam os personagens, mas a fórmula dos livros é a mesma: história dramática + lágrimas até a desidratação = best-seller.

    E tive essa mesma sensação com P.S. Eu te amo. Não sei se pelo estilo da capa que é parecida com os livros dele ou se pela sinopse aparentemente dramática demais, mas tive a impressão de que não gostaria da narrativa, dos personagens ou do enredo. Resumindo, acharia o livro uma droga.

    Mas pelo contrário! P.S. Eu te amo é aquele tipo de livro que você termina de ler e senta  no cantinho para chorar até a morte. Aquele que te passa uma lição, te faz repensar suas ações, parar de reclamar por coisas bestas. E depois de desidratar de tanto de tanto chorar, te faz feliz pelos amigos e família, pelas coisas que tem, enfim, pela vida.

    Por mais que o livro seja trágico, não é do tipo melodramático, que chega a ser tedioso de tão "Aconteceu uma tragédia! Eu não posso viver mais! Vou me matar!" - mas no final das contas, quem morre é o leitor, de tédio. Holly está deprimida, sim. Solitária, sim. Mas ela tenta superar da melhor maneira possível. E nos faz dar boas risadas com suas falhas tentativas de se reerguer.

    Como eu sou uma pessoa bem forte - só que não - não chorei nem uma gotinha - só que não de novo. As mensagens de Gerry para Holly são realmente emocionantes. Da primeira à última, sem exceção eu chorei. Até os mais coração de pedra se emocionariam.

    "Minha amada Holly,
    Não sei onde você está e onde exatamente está lendo isso. Só espero que esteja bem. Você me disse há pouco tempo que não conseguiria continuar sozinha. Mas você consegue sim, Holly.
    Você é forte, corajosa e vai conseguir passar por isso. Vivemos coisas lindas juntos e você fez a minha  vida... Você fez a minha vida. Não tenho arrependimentos. Mas sou apenas um capítulo de sua vida, muitos outros virão. Guarde nossas linda lembranças, mas, por favor, não tenha medo de criar outras.
    Obrigado por me dar a honra de ser minha esposa. Por tudo, sou eternamente grato.
    Sempre que precisar de mim, saiba que estarei com você.
    Amor eterno, de seu marido e melhor amigo,
    Gerry."

    Página 29.

    A história de Holly é do tipo normal: ela se casa com o homem da sua vida e faz planos para a eternidade. E tudo seria perfeito, se mão houvesse um problema no caminho. Gerry tem um tumor no cérebro, que mesmo após seções de radioterapia e cirurgias, não há muito o que fazer a não ser esperar até que ele esteja pronto para partir. E o livro já começa nesse ponto. Indo e voltando no tempo. E como a narrativa é em terceira pessoa, temos uma ideia mais ampla do que se passou antes do começo de P.S. Eu te amo.

    Holly é uma personagem cativante. Mesmo após tanto sofrimento, acompanhando os últimos dias de Gerry e sua morte, ela tenta um dia de cada vez viver da maneira que considera ser correta, pensando antes se seu marido gostaria de vê-la desse jeito.

    Dessa vez, eu não tenho personagem favorito. Todos me agradaram, e de uma forma geral, cada um se encaixa bem no lugar onde foi colocado pela autora, tornando a narrativa mais agradável.

    A única coisa que me desagradou um pouco foi o final escolhido pela autora. Não que eu esperasse que Gerry voltasse, já que não é um livro sobrenatural - isso não é spoiler, ok? - mas esperava algo diferente para o final, tanto para Holly, quanto para os outros personagens. Senti falta de uma finalização para todos eles - alguns a tiveram, outros não.

    Resumindo: P.S. Eu te amo é um livro recomendado para quem gosta de romances temperados com drama e algumas risadas. É o tipo de livro que faz pensar e chorar muiiiiito, então prepare os lencinhos.

    Nota:
     e meio.


    16 de out de 2012

    Resenha - Charlotte Street

    Charlotte Street
    Danny Wallace
    Editora Novo Conceito

    Sinopse: Tudo começa com uma garota... (porque sim, sempre há uma garota...) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo... E agora Jason — ex-professor, ex-namorado, escritor e herói relutante — se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder... É engraçado como as coisas algumas situações se desenrolam...


    ----------------------------------------------------------

    Jason Priestley é um cara normal. Escreve para um jornal normal, tem amigos normais, enfim, leva uma vida normal.
    Até que um dia, em um ato de gentileza despretensiosa, a garota que foi ajudada, esquece sua câmera descartável 35 mm com ele.
    O que você faria com algo tão pessoal de uma pessoa que você nem conhece? Guarda? Joga fora? Fica para você e ponto final? Ou resolve devolver, mas não sabe como?
    Jason tem decisões a tomar, e no meio disso, precisa se livrar da culpa e dos ciúmes que ainda sente por sua ex-namorada, Sarah, que está noiva, prestes a se casar.
    Descubra o que ele faz com isso tudo que acontece em sua vida lendo Charlotte Street.

    ----------------------------------------------------------

    Depois de tanto tempo sem fazer uma resenha para vocês, cá estou eu de novo. \o/ E me encontro em uma situação bem delicada, afinal de contas, tenho alguns sentimentos conflitantes a respeito de Charlotte Street.
    Ok, tenho que admitir, se passa em uma das cidades que mais amo, Londres, e isso acrescenta pontos a favor do livro - logicamente. Porém ainda não consegui me decidir: gostei de algumas coisas, mas me incomodei com outras.

    Começando com os pontos positivos: O narrador, Jason Priestley é cativante. Ele conseguiu me transmitir o que sentia no momento da narrativa. Quando estava triste, eu realmente me sentia triste, e precisava constantemente me lembrar que só estava me sentido mal pelo personagem - isso depois de revirar minha mente em busca de algum problema que me afligia. Isso é uma coisa boa, se sentir no lugar do personagem, faz a história ser mais crível, como se realmente pudesse acontecer comigo ou com qualquer um.
    Além disso, o livro é recheado de humor. Por várias vezes, estava lendo, às duas da manhã e dando gargalhadas enquanto meus pais dormiam.

    Mas, algumas coisa realmente me incomodaram. O fato de algum livro fazer uma ou duas referências às ruas ou pontos turísticos que são conhecidos não é incômodo, mas Charlotte Street faz menção à alguns - leia-se muitos - lugares, ruas, bares, pubs e outras coisas totalmente desconhecidas, o que dificulta na compreensão de espaço do livro. Você não sabe se o personagem demorou horas ou minutos para chegar em determinado lugar.
    Infelizmente, faltou uma revisão mais cuidadosa de alguns detalhes que podem passar despercebidos por leituras menos atentas, como por exemplo "[...]esperar ele.". Ok, posso parecer chata, mas não aconteceu apenas uma vez. Por vários momentos me deparei com esse tipo de coisa. É bem desconfortável.

    Outra coisa que me incomodou um pouco foi o final. Não o que aconteceu, - afinal eu já esperava isso, o que tornou o livro um pouco previsível, também - mas sim, como aconteceu. O final é vago; não sei, tive a impressão que o autor só podia escrever um tanto de páginas pré-determinado, e como estava quase atingindo essa quantidade, cortou um pedaço do final e acrescentou uma espécie de notícia. Repito, não que não tenha gostado do que aconteceu, apenas me incomodei com o jeito que o autor apresentou o fato para o leitor.

    Falando um pouquinho do nosso personagem principal, eu fiquei satisfeita com o rumo que sua vida tomou no final do livro. Jason Priestley, comete muitos erros, e com muitos eu quero dizer muiiitos mesmo, mas ele aprende, e consegue evoluir, ou como diria seu amigo Dev, subir de nível.
    E por falar de Dev, eu realmente gostei desse personagem. Não sei ao certo o motivo, apenas gostei dele. É um personagem divertido.

    "Às vezes, a vida não é mágica, você entende. Às vezes, a vida é comum. É uma passada em um chaveiro na hora corrida do almoço. É o estrondo luminoso e alto de um filamento rompido de uma lâmpada. É o seu vizinho vindo avisá-lo que você esqueceu as luzes do carro acesas.
    Raramente é algo diferente. Talvez o olhar de uma garota na Charlotte Street, por exemplo. Quanto tempo para um olhar terminar? Por quanto tempo você pode se apoiar em um olhar?"
    Página 324.

    No geral, Charlotte Street é o tipo livro que você lê em um ou dois dias - apesar de que eu demorei dois meses, mas isso é outra história - apenas por diversão, despretensiosamente e acaba encontrando uma lição que pode se aplicar no seu dia-a-dia.

    Nota:

    4 de out de 2012

    Eu quero #41

    Oi bbs!!!
    Vamos ver os novos membros da wishlist?

    Fazendo meu filme #1 - A Estreia de Fani
    Paula Pimenta
    Editora Gutemberg

    Sinopse: Tudo muda na vida de Fani quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima.
    “Fazendo meu filme” nos apresenta o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em um outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades.

    Best Seller nacional e blá, blá, blá... Além, é claro da avalanche de excelentes comentários, Fazendo meu Filme conquista pela capa linda, linda, linda e um tema ótimo: cinema!

     Gregor #1 - O Guerreiro da Superfície
    Suzanne Collins
    Editora Record

    Sinopse: O pai de Gregor, de 11 anos, desapareceu há mais de dois anos, o que tornou a vida do menino muito difícil. Mas tudo se complica ainda mais quando ele cai através de um duto de ventilação na lavanderia do prédio onde mora, e encontra um incrível universo desconhecido sob a cidade de Nova York. Agora, apesar de seus protestos, o menino precisa liderar um estranho grupo de humanos e animais gigantes numa missão que pode salvar o Subterrâneo além de ser a única saída para encontrar seu pai.

    Suzanne diva Collins. Precisa de mais algo para que seja o livro perfeito? Acho que não, né?

     Malas, Memórias e Marshmallows
    Fernanda França
    Editora Rai

    Sinopse: Às vezes, o fim de algo pode ser apenas um novo começo. Após ser despedida do trabalho no dia de seu aniversário, Melissa Moya conhece Theodoro Brasil, seu vizinho, dando início a uma nova amizade que vai permitir que a jovem jornalista realize seu maior sonho: viajar mundo afora. Ela embarca no projeto “América sobre rodas”, uma aventura por diversas regiões dos Estados Unidos, deixando para trás sua gata, Lady Gaga, sua família e seus amigos. Máquina fotográfica na mão, notebook debaixo do braço, Melissa vai acabar percebendo que a vida surpreende a cada momento, principalmente quando o assunto é o amor verdadeiro.

    Talvez seja a capa fofinha, ou os comentários sobre esse livro, mas eu realmente preciso lê-lo. Nada mais.