31 de dez de 2012

Retrospectiva 2012 - 5 melhores livros do ano


Hey!

Aqui estou eu de novo, para continuar com a Retrospectiva 2012. Além disso esse é o último post do ano. E antes de postar qualquer coisa, eu gostaria de agradecer a todos vocês que me acompanharam esse ano, que tiveram paciência quando eu não podia postar por motivos diversos, mas que sempre voltavam para ver se eu havia postado algo novo, e por isso muito obrigada!

Esse ano não foi tão satisfatório em relação às leituras. Não consegui ler nem 50 livro, mas ano que vem eu espero que a minha situação melhore para que eu possa ler mais e consequentemente resenhar mais.

Agora, aqui vão aos 5 livros que eu mais gostei no ano todo:


  • 5° lugar:
Vanessa Diffenbaugh
Editora Arqueiro

Sinopse: Victoria Jones sempre foi uma menina arredia, temperamental e carrancuda. Por causa de sua personalidade difícil, passou a vida sendo jogada de um abrigo para outro, de uma família para outra, até ser considerada inapta para adoção. Ainda criança, se apaixonou pelas flores e por suas mensagens secretas. Quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth, uma de suas mães adotivas, a única que a menina amou e com quem quis ficar... até pôr tudo a perder. Agora, aos 18 anos e emancipada, ela não tem para onde ir nem com quem contar. Sozinha, passa as noites numa praça pública, onde cultiva um pequeno jardim particular. Quando uma florista local lhe dá um emprego e descobre seu talento, a vida de Victoria parece prestes a entrar nos eixos. Mas então ela conhece um misterioso vendedor do mercado de flores e esse encontro a obriga a enfrentar os fantasmas que a assombram. Em seu livro de estreia, Vanessa Diffenbaugh cria uma heroína intensa e inesquecível. Misturando passado e presente num intricado quebra-cabeça, A linguagem das flores é essencialmente uma história de amor – entre mãe e filha, entre homem e mulher e, sobretudo, de amor-próprio. 

Não tenho muito que dizer de A linguagem das flores. Simplesmente foi um livro que me agradou pela proposta simples, os personagens verdadeiros e a narrativa fluente. São coisas que combinadas resultam em um excelente livro. Fim.
  • 4° lugar:
Suzanne Collins
Editora Rocco

A sinopse contem spoiler de Jogos Vorazes!

Sinopse: Depois do improvável e inusitado resultado dos últimos Jogos Vorazes, algo parece ter mudado para sempre em Panem. Aqui e ali, distúrbios e agitações nos distritos dão sinais de que uma revolta é iminente. Katniss e Peeta, representantes do paupérrimo Distrito 12, não apenas venceram os Jogos, mas ridicularizaram o governo e conseguiram fazer todos - incluindo o próprio Peeta - acreditarem que são um casal apaixonado. A confusão na cabeça de Katniss não é menos do que a das ruas. Em meio ao turbilhão, ela pensa cada vez mais em seu melhor amigo, o jovem caçador Gale, mas é obrigada a fingir que o romance com Peeta é real. Já o governo parece especialmente preocupado com a influência que os dois adolescentes vitoriosos - transformados em verdadeiros ídolos nacionais - podem ter na população. Por isso, existem planos especiais para mantê-los sob controle, mesmo que isso signifique forçá-los a lutar novamente.

Depois do final OMG de Jogos Vorazes eu já fui terminando um e começando o outro. Mas apesar de ter gostado muito do primeiro livro, da trilogia, Em Chamas é o meu livro favorito, afinal tem a maior quantidade de personagens cativantes por metro quadrado que eu já vi. Enfim, não há muito o que dizer também, apenas leiam!

  • 3° lugar:


Lola e o Garoto da Casa ao Lado
Stephanie Perkins
Editora Novo Conceito

Sinopse: A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.


Terminei de ler há 3 dias e já entrou para lista de favoritos. Sério, a Stephanie Perkins tem o dom da escrita, e mais uma vez me conquistou com seus livros mais do que perfeitos. Toda a história que permeia a vida de Lola, Cricket e Max é perfeita, e o final... Não poderia ser melhor.

  • 2° lugar:

A Aposta
Vanessa Bosso
Ainda não publicado

Sinopse: Uma viagem de formatura. Uma aposta perigosa. Lex, o falinha do colégio, terá apenas sete dias para derreter o congelado coração de Nina, a garota que odeia quem use cuecas. Nina enlouquece quando descobre sobre a grande aposta do ano. E agora ela quer sangue: o sangue de Lex. Em meio a chantagens, intrigas, vinganças, diálogos ácidos, aventuras, romance e momentos hilários, as páginas desse livro entrarão em combustão espontânea. Quem sairá vencedor? Façam suas apostas. O jogo de sedução está prestes a começar.




Não é segredo para ninguém - eu espero - que eu sou uma das beta-readers da Vanessa. Mas não é por isso que A Aposta está nessa lista. Esse, com certeza foi um dos livros mais emocionantes e engraçados que li nos últimos tempos. Sério! Sei que sou suspeita para falar, mas o meu Twitter está lotado de comentários sobre o Lex. Vale super a pena ler, e eu tenho certeza que em breve será lançado.

  • 1 ° lugar:

O Nome do Vento
Patrick Rothfuss
Editora Sextante/Arqueiro

Sinopse: Ninguém sabe ao certo quem é o herói ou o vilão desse fascinante universo criado por Patrick Rothfuss. Na realidade, essas duas figuras se concentram em Kote, um homem enigmático que se esconde sob a identidade de proprietário da hospedaria Marco do Percurso.
Da infância numa trupe de artistas itinerantes, passando pelos anos vividos numa cidade hostil e pelo esforço para ingressar na escola de magia, O nome do vento acompanha a trajetória de Kote e as duas forças que movem sua vida: o desejo de aprender o mistério por trás da arte de nomear as coisas e a necessidade de reunir informações sobre o Chandriano - os lendários demônios que assassinaram sua família no passado.
Quando esses seres do mal reaparecem na cidade, um cronista suspeita de que o misterioso Kote seja o personagem principal de diversas histórias que rondam a região e decide aproximar-se dele para descobrir a verdade.
Pouco a pouco, a história de Kote vai sendo revelada, assim como sua multifacetada personalidade - notório mago, esmerado ladrão, amante viril, herói salvador, músico magistral, assassino infame.
Nesta provocante narrativa, o leitor é transportado para um mundo fantástico, repleto de mitos e seres fabulosos, heróis e vilões, ladrões e trovadores, amor e ódio, paixão e vingança.

Eu jurava que tinha lido O Nome do Vento ano passado, mas de acordo com o blog e com o Skoob foi no comecinho do ano. De qualquer forma, esse livro merece e muito o posto de melhor livro de 2012. Patrick Rothfuss é um dos melhores autores que eu "conheço". E a narrativa dele é mais do que perfeita. Devorei esse livro de mais de 700 páginas em uma semana - parece pouco, mas a letra é de bíblia. 




Um comentário:

  1. Ah, minha adotadora preferida!!! Ver o Lex nessa lista é tão lindo, tão emocionante, tão tudo de bom!!! Muito obrigada por sua leitura, seus surtos psicóticos, suas mortes e renascimentos, seus emails tresloucados. Se eu escrevo, pode ter certeza de que você é uma das minhas inspirações... bjo no coração!!!

    ResponderExcluir