16 de abr de 2012

Resenha - Estilhaça-me

Estilhaça-me
Tahereh Mafi
Editora Novo Conceito

Há 264 Juliette está presa em um hospital psiquiátrico, isolada de tudo e todos. Ela só pode ver o mundo através de uma pequena janela.
A única coisa que não deixava que ela surtasse era escrever em um caderno  com uma caneta quebrada. Isso mantinha sua sanidade.
Mas tudo que Juliette está prestes a mudar.
Ela recebe um novo companheiro de cela, Adam. Isso seria normal, certo? Mas ela possui um dom. O motivo para estar dentro desse hospital: seu toque é letal.
O que poderia ser considerado uma nova companhia é na verdade uma tortura, afinal Juliette tem certeza de que conhece Adam de algum lugar e com o tempo acaba descobrindo.
Sua vontade de tocar Adam é tão grande, mas ela não quer matá-lo, será que isso é possível? Será que ele morrerá? Esse é o suspense em um primeiro momento.
Opiniões sobre Estilhaça-me são bem diversas. Algumas pessoas realmente amaram, outras nem tanto. Algumas pessoas esperavam drama demais, outras romance demais e outras ainda distopia demais. Não é bem o que acontece.
Tahereh (só eu que ainda não consegui falar o nome dela? Se arrisque aqui.) não foca no governo ou na sociedade. Esse é apenas o pano de fundo. O romance também não é o foco principal do livro. Apesar de que existem várias boas doses. O que a autora procurou mostrar foi o conflito interno de Juliette tentando se aceitar, aceitar seu dom, em uma sociedade bastante rígida.
Eu não sei quem já leu Estilhaça-me, mas eu adorei o vilão criado. Gente ele é muitooooo mal. E por um tempinho é o personagem que mais recebe atenção da narradora, no caso a própria Juliette. Não porque ela o ame ou algo assim, mas porque Warner quer que ela se junte ao Restabelecimento, na tentativa de controlar a população em um mundo onde até os pássaros não voam mais. #Tenso
Os meus personagens favoritos são:
Adam. Aiiin, ele é um mocinho, lindo, lindo, lindo. Me arrancou vários suspiros durante a leitura. Carinhoso e fofinho conquista qualquer uma. *-*
Por outro lado eu também adorei o vilão, Warner. como eu disse acima, ele joga todo seu charminho de 19 anos, isso mesmo 19 anos para cima de Juliette. Não consegue muita coisa, mas eu não sei se resistiria a ele, juro.
Kenji é o piadista do livro. Gente, é daquele tipo de personagem que arranca risadas de madrugada. Uma piada, mesmo. Amei! E parece meio que interessado em Juliette.

"-Vocês notaram que esta parede é feita de vidro, não? - Parece que ele mordeu a cabeça de um verme. - Ninguém quer ver isso."
Página 293.
Mais uma vez a Novo Conceito precisa tomar um pouquinho de cuidado com a revisão. Algumas palavras digitadas erradas comprometem a leitura. Nada muito grande, mas que incomoda.

Estilhaça-me é o primeiro livro de uma trilogia, e de acordo com o site oficial da autora já teve seus direitos de filmagem vendidos para a 20th Century Fox, mas sem previsão para o início das filmagens.
O segundo livro da série estará disponível nos EUA 5 de fevereiro de 2013. #cry. Podemos sentar, chorar e esperar.

Se você gosta de distopias, romance e drama, CORRE para a livraria mais próxima e compre Estilhaça-me.


Nota:



Um comentário:

  1. Estou lendo esse livro e gostando muito, a forma que a autora escreve é muito diferente e legal, gostei muito! A diagramação da Novo Conceito também ficou muito boa, fora o Kit também... O tema da narrativa foi bem escolhido, gosto de estórias assim, que retratam nosso futuro sem exagerar muito.

    Gostei da resenha!
    Abraços
    http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir