23 de jun de 2014

Resenha - Nove noites e um sonho de outono

Nove noites e um sonho de outono

Lesley Livingston

Editora: Gutenberg
Ano de Publicação: 2014
Tradução: Angela Tesheiner e Cláudia Santana Martins 
ISBN: 9788582350225
N° de páginas: 316
Comprar: Americanas
Nota: ♥♥♥♥ (4/5)
Sinopse:
Kelley Winslow está vivendo seu sonho. Aos 17 anos de idade, ela se muda para Nova York e começa a trabalhar em uma companhia de teatro. Ela ainda é, claro, apenas uma assistente e eventual substituta; a companhia é de terceira categoria e está a quilômetros da Broadway. Mas um dia as coisas começam a mudar: a atriz que interpretaria a protagonista Titânia em Sonho de uma noite de verão, de Shakespeare, sofre um acidente, e Kelley tem uma chance de assumir o papel principal. E é nesse mesmo dia que ela passa a perceber que o mundo mágico é mais real do que pensava.
Ao ensaiar no Central Park para conseguir o papel, ela conhece um lindo jovem chamado Sonny Flannery e mergulha em uma aventura que nunca poderia ter imaginado. A atração entre os dois é imediata, mas o rapaz é, na verdade, um dos guardiões do portátil de Samhain, que dá passagem para o outro mundo. A casa solstício de inverno, o portal se abre, e a cada nove anos ele permanece aberto durante se últimas nove noites do outono. E é nesse breve tempo que Kelley, ao descobrir sua verdadeira descendência, se vê ameaçada por uma terrível trama, que coloca em perigo o mundo real, o mundo encantado e a promessa de viver um amor verdadeiro.
Sejamos bem verdadeiros por aqui: a primeira coisa que chama a atenção de qualquer um é essa capa linda de morrer. E antes mesmo de ocorrer qualquer raciocínio lógico, você já está desejando-o com todas as forças do seu ser.

Já que estamos contando a verdade, vamos continuar por essa linha de pensamento. Narrativas com seres mitológicos já ficaram tão velhas, que estão ficando novas de novo - sim, o mundo da voltas. E por essa razão, deveriam ser mais valorizadas, não? Ainda mais quando se mistura Shakespeare no meio. E, olha que pode parecer que não, mas dá certo!

Caso o título não dê a entender o suficiente, Nove noites e um sonho de outono tem como base a clássica peça teatral Sonho de uma noite de verão. E como base, e não me refiro apenas à Kelley sendo uma das personagem na peça dentro do livro, mas sim à mitologia utilizada na narrativa sendo a mesma do livro de Shakespeare. 

Por uma sorte mais do que imprevista, nossa protagonista Kelley, recebe um dos papéis mais importantes - Titânia, a Rainha da corte de Verão - da peça na qual trabalha. Ela se mudou para Nova York para realizar esse sonho, certo? Sim, mas ela tem um "pequeno" - leia-se enorme - problema de nervosismo e, logo no seu primeiro dia, começa a misturar as falas, incluindo até falas de outras peças. Ela resolve então ir ao Central Park para ensaiar, e lá ela acaba conhecendo Sonny, que é um tanto quando misterioso.

Nesse momento a narrativa começa a se desenrolar, deixando de ser apenas um drama de adolescente comum, para incluir a parte fantástica no meio, já que Kelley descobre que nem tudo que está nos livros, fica apenas nos livros.

Preciso dizer que, por incluir Shakespeare no meio da narrativa, a autora me fisgou em pouco tempo. São muitas as histórias baseadas em Romeu e Julieta - que é, inclusive a base do segundo livro da série \ô/ -, mas são raros os livros que variam um pouco. E, posso dizer que a escolha não poderia ter sido melhor.

Sarcasmo e ceticismo permeiam a narrativa de Nove noites e um sonho de outono, principalmente vindos de Kelley e Sonny - que é uma gracinha, diga-se de passagem -, mas não se preocupe, porque nem só de comédia vive a narrativa. Um pouquinho de suspense aqui, uma pitada de romance de lá e várias reviravoltas, fazem com que esse livro seja quase perfeito. Quase porque, vou te contar, o cliffhanger do final, dá aquela vontade básica de se jogar de um penhasco - olha, acho que eu deveria parar com essa piada, mas ela nunca fica velha para mim, ok? hahaha


Um comentário:

  1. Eu sou apaixonada por livros assim, e tenho vários assim entre os meu favoritos. Eu gosto da capa desse livro, mas achei que a fonte do titulo estranha. Adorei a resenha.

    bjs

    ResponderExcluir