27 de fev de 2012

Resenha - Para Sempre

Para Sempre
Kim e Krickitt Carpenter
Editora Novo Conceito

Sinopse: A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a "Krickitt" com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.




--------------------------------------------------------------

Depois de um encontro que aconteceu por obra do destino, Kim e Krickitt tem um linda história de amor, mas que infelizmente dura pouco. Os dois sofrem um acidente. Ele está bem, ela também, mas não se recorda de nada que aconteceu no seu passado recente, o que inclui tudo a respeito de Kim.
Como alguém apaixonado pode conviver com isso?
Bem Kim conseguiu, e diga-se de passagem não foi algo fácil.
Um livro emocionante do início ao fim, entendemos como o amor verdadeiro supera tudo, até mesmo o que um acidente conseguiu apagar.

--------------------------------------------------------------

Nem preciso dizer que chorei, certo?
Sou chorona sim, e esse livro é emocionante sim. Não existe outra palavra para defini-lo, ou se existe eu realmente não conheço.
Kim e Krickitt se conheceram aparentemente por acaso, quando ele liga para uma empresa para encomendar jaquetas para ele mesmo. Depois disso, Kim sempre tem uma desculpa para tirar o telefone do gancho e discar o número da empresa em que Krickitt trabalhava. Mas tudo era apenas isso, uma desculpa; tudo que ele queria era ouvir mais uma vez a voz daquela pessoa tão cativante que estava do outro lado da linha.
O tempo passa, e os dois passam a se assumem que não conversam apenas sobre trabalho, e resolvem trocar cartas e fotos - sim, essa história se passa em 1993, nessa época não tinha email daaah.
Nada é tão simples, certo, afinal não teria a menos graça. Os dois moram longe um do outro, o que dificulta as coisa, ainda mais há quase 20 anos atrás.
Mas como o destino sempre dá conta do recado, o que tem que ficar junto, sempre fica junto. Teoricamente. Porque na prática a teoria é outra.
Um acidente apaga tudo da memória de Krickitt, mas somente as lembranças mais recentes, o que excluí Kim de seu cérebro.
É nessa parte que todas as lágrimas que você estava preparado psicologicamente para derramar vem à tona. E não é uma lágrima apenas. Podemos chamar de choro torrencial. É, é uma boa definição para o que aconteceu comigo.
Imagina-se tendo que reconquistar seu amado. E não estou falando daquele filme Como se fosse a primeira vez. É algo real. É de partir o coração.
E antes que eu seja enterrada viva, não, o que disse acima não conta como spoiler, está na sinopse, ok? Sem assassinatos por aqui.

"Mesmo chegando ao fim deste livro, nossas vidas continuarão a seguir seu rumo. Quando você fechar este livro, quero que se lembre de que, durante a vida, você vai enfrentar momentos muito difíceis, mas é possível encontrar a força que precisa em Deus. Se está faltando alguma coisa em sua vida, peça. Você será atendido. Comprometa-se, e todos os compromissos assumidos serão duradouros. Para sempre."
Página 144.

Agora vou comentar um pouquinho do livro em si.
Como sempre a Novo Conceito caprichou na diagramação e capa, cheia de verniz aplicado por toda a capa. Mas como acho que a editora poderia tomar mais cuidado na hora da revisão. Encontrei alguns errinhos. Ninguém é perfeito, Então relevei.
O kit também está lindo. Apesar de ser um livro fino, contém uma caixinha roxa #linda e um marcador divo, com uma fitinha que deu um toque especial.
Você, lendo a minha resenha deve estar se perguntando: Vale a pena?
Sim, vale. Por ser uma história verídica, podemos perceber a emoção de Kim ao compartilhar com o leitor sua história de vida e de superação também.

Nota:



3 comentários:

  1. Alguma coisa a ver com o filme namorados para sempre?

    ResponderExcluir
  2. OMG! Como eu quero essa beleza! E o filme? Lindo lindo lindo! E respondendo a pessoa de cima, nada a ver com esse filme...Esse Para Sempre é outro mesmo! E que outro! *0* perfeita a resenha, disse tudo!

    ResponderExcluir
  3. Oi Nathi,

    Ah estou com esse livro aqui, ansiosa pra ler *-* Amei sua resenha flor, acho que vou ler ele hoje *-*

    Beijo
    http://marifriend.blogspot.com/
    @Storieandadvic

    ResponderExcluir