21 de fev de 2012

Lançamentos #35

Oi, seus lindos!!!
Vamos ver os próximos lançamentos?


  • Editora Intrínseca:
Delírio
Lauren Oliver

Sinopse: Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?


O circo da noite
Erin Morgenstern

Sinopse: Sob suas tendas listradas de preto e branco uma experiência única está prestes a ser revelada: um banquete para os sentidos, um lugar no qual é possível se perder em um Labirinto de Nuvens, vagar por um exuberante Jardim de Gelo, assistir maravilhado a uma contorcionista tatuada se dobrar até caber em uma pequena caixa de vidro ou deixar-se envolver pelos deliciosos aromas de caramelo e canela que pairam no ar. Por trás de todos os truques e encantos, porém, uma feroz competição está em andamento: um duelo entre dois jovens mágicos, Celia e Marco, treinados desde a infância para participar de um duelo ao qual apenas um deles sobreviverá. À medida que o circo viaja pelo mundo, as façanhas de magia ganham novos e fantásticos contornos. Celia e Marco, porém, encaram tudo como uma maravilhosa parceria. Inocentes, mergulham de cabeça num amor profundo, mágico e apaixonado, que faz as luzes cintilarem e o ambiente esquentar cada vez que suas mãos se tocam. Mas o jogo tem que continuar, e o destino de todos os envolvidos, do extraordinário elenco circense à plateia, está, assim como os acrobatas acima deles, na corda bamba.



  • Editora Record:
Irmão Odd
Dean Koontz

Spoiler Alert!!!

Sinopse: No terceiro capítulo da saga de Odd Thomas, um jovem com um talento sobrenatural de se comunicar com os mortos, o rapaz busca conforto espiritual e reclusão na Abadia de São Bartolomeu. Sua paz ali, contudo, não dura muito, porque um grupo de entidades malignas começa a rondar o local, trazendo consigo o prenúncio de uma grande tragédia. Temendo pela vida dos monges e dos moradores da abadia, Odd começa a desconfiar que outro hóspede do mosteiro está tramando um plano extremamente maligno. O que ele não imagina é que, ao confrontar esse mal, ele estará se colocando frente a frente com uma ameaça de poderes inimagináveis




  • Editora Rocco:
Garotas perdidas
Jennifer Baggett, Holly C. e Amanda Pressner

Sinopse: Três amigas, quatro continentes e uma viagem nada convencional ao redor do mundo. O subtítulo de Garotas perdidas não poderia resumir de maneira mais acertada a aventura vivida pelas amigas Jennifer Baggett, Holyy C. Corbett e Amanda Pressner. Com mochilas nas costas, o trio deixou para trás relacionamentos estáveis e bem-sucedidas carreiras em Nova York para embrenhar-se em culturas diferentes, situações nunca imaginadas e experiências que transformariam sua forma de ver e se relacionar com o mundo. Do Peru à Tailândia, passando por Brasil e Mianmar, Tailândia ou Índia, elas contam o que encontraram e como se encontraram depois de um ano de périplo por tantos e tão distintos destinos. Sentadas diante das Cataratas do Iguaçu, na fronteira entre Brasil e Argentina, as três garotas começaram a desenhar um plano audacioso: largar tudo que haviam conquistado e partir para uma grande aventura mundo afora. A viagem pela América do Sul havia funcionado como um teste. Jen e Amanda eram amigas desde a época da faculdade. Holly era colega de Amanda em uma revista. Marcaram a primeira viagem meio por acaso, mas a combinação deu muito certo. Amanda tinha função de motivadora, Jen, de planejadora, e Holly era a melhor pacificadora do trio. Garotas perdidas baseia-se nas experiências da viagem, mas pode muito bem ser encarado como um romance de formação. Ao longo do percurso e dos relatos, o leitor torna-se mais familiarizado com os lugares visitados e conhece melhor as autoras. Durante o caminho percorrido pelas garotas, elas revelam o que deixaram para trás, como se sentiram no momento de abandonar uma vida segura, namorados e empregos dos sonhos. Elas apresentam, de forma direta e com detalhes íntimos, o que foram conquistando – e também perdendo – ao longo do caminho. A viagem tem início justamente na região em que arquitetaram a aventura: a América Latina. Peru foi o primeiro destino das amigas. Depois de Lima, Cuzco e de percorrer a Trilha Inca, ela embarcam para o Brasil. Rio de Janeiro e Salvador são as cidades escolhidas. Antes de atravessar o Oceano Atlântico em direção à África, Ásia e Oceania, Jen, Amanda e Holly precisam passar por Nova York, para resolver questões de visto e, algumas delas, tomar decisões difíceis em relação a suas vidas amorosas. Decididas, apesar do balanço que a rápida volta para casa provoca, elas partem para uma das vivências mais significativas e impactantes do trajeto: uma temporada como voluntárias no Quênia. Cada capítulo é escrito por uma das garotas, que escolhe o tom do texto e também o que deseja contar. A riqueza dos relatos está justamente aí, pois cada uma delas lança um olhar diferente sobre a experiência compartilhada. Garotas perdidas é um livro inspirador, não apenas àqueles que gostariam de jogar uma mochila nas costas e se lançar em uma longa aventura, mas para todos que se interessam em passar a limpo amizades, valores e relacionamentos, lançando-se em outras culturas e novas possibilidades.


Quatro para marcar
Janet Evanovich

Sinopse: Stephanie Plum está às voltas com um novo caso. Desta vez, a caçadora de recompensas de Trenton, Nova Jersey, precisa encontrar Maxime Nowicki, a garçonete acusada pelo roubo do carro do ex-namorado Eddie Kuntz. Mensagens criptografadas, pistas nos lugares mais inusitados, suspense na medida certa, cenas bem-humoradas e pitadas de romance dão o ritmo de Quatro para marcar. O título chega às livrarias pouco antes da estreia de Como agarrar meu ex-namorado, adaptação para o cinema de Um dinheiro nada fácil, primeiro título da série protagonizada pela atrapalhada Plum. Aparentemente simples, o caso revela-se mais intrincado do que Stephanie imagina. Quanto mais vestígios reúne sobre o paradeiro de Maxime, mais Stephanie vê-se diante de uma história complicada, que se revela-se muito mais do que um simples ato de vingança contra um ex-namorado. Dia após dia, ela toma conhecimento de pequenos crimes cometidos contra os amigos de Maxime, um dedo decepado aqui, a mãe escalpelada ali, até a morte da funcionária de uma loja de conveniência que sempre atendia Maxime. Como se não bastasse tudo isso, os indícios do caso investigado por Morelli, sobre dinheiro falsificado, começam a ter muita semelhança com as pistas encontradas por Stephanie no caso Maxime. Sim, porque mais uma vez os caminhos de Stephanie e Joe Morelli se cruzam. Mesmo contrariada, a caçadora de recompensas não resiste ao charme do namoradinho dos tempos de adolescência. Em Quatro para marcar, Joe oferece mais do que apoio na busca por novas pistas. Mesmo que quisesse, Stephanie não trabalharia sozinha. Neste caso, Plum também conta com a ajuda da companheira de escritório, Lula, uma prostituta aposentada que ajuda a limpar os arquivos e que adora roupas extravagantes. E há uma nova companheira, Sally Sweet, a drag queen com habilidade excepcional para desvendar mensagens criptografadas. O trio, acompanhado eventualmente pela avó de Stephanie, a hilária Grandma Mazur, acaba descobrindo muito mais do que deveria. Não por acaso, o carro de Stephanie aparece encharcado de gasolina e seu apartamento é atingido por uma bomba, ficando praticamente destruído. Apesar de tantos contratempos – como ficar sem teto e sem carro – e de dificuldades maiores do que poderia imaginar, Stephanie diverte-se em sua inusitada profissão. Janet Evanovich não poderia ter moldado uma heroína mais imperfeita, que atrai todo tipo de confusão, mas que página a página vai revelando diferentes encantos.


Por um triz
Michel Gorski e Silvia Zatz

Sinopse: “É absurdo, vão achar que enlouqueci, mas ela está falando comigo. (...) É como se o diário fosse de fato dirigido a mim. Será que ela sabia que, tantos anos depois, o seu tesouro chegaria até minhas mãos?” Ao receber um antigo caderno de couro com o nome “Ana Rendel” grafado, a rotina do estudante de medicina Tadeu Max muda completamente. O diário é uma das muitas relíquias guardadas no Museu da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, fundada no século XVI, e pertence a uma garota que há 71 anos foi internada no hospital onde ele trabalha. Narrado em três linhas narrativas – a do investigador, de Ana e de Tadeu – Por um triz adiciona elementos de fantasia numa aventura que atravessa décadas, contada em forma de diário. Desde o primeiro contato com os manuscritos, Tadeu percebe uma estranha conexão com a menina e isso se revela cada vez mais à medida que as páginas amareladas do caderno desvendavam episódios misteriosos. Ana havia caído de um muro de quase dois metros de altura e, desde o acidente, não enxergava muito bem. Nas anotações, a menina descrevia detalhadamente as inusitadas visitas de dois minúsculos seres encantados que lhe faziam revelações sobre os olhares humanos, enquanto ela se recuperava de uma cirurgia. Assim como o acidente, certas situações acontecem por um triz e mudam o rumo da nossa vida. Ana reaprendeu a enxergar. Este curioso caso mudou a vida de Tadeu, que decide investigar a teoria da menina e embarcar no enigma, deixando suas descobertas também em um caderno. Quem são estes seres encantados? E que revelações eles trazem? Para responder a essas perguntas, é preciso abrir este diário. Tomando como cenário este lugar onde objetos de diferentes épocas parecem atrair o visitante com uma história para contar, a prestigiada Sílvia Zatz, em parceria com Michel Gorski, assina uma deliciosa aventura que inaugura a série de mesmo nome, Por um triz, marcando a estreia dela na Rocco Jovens Leitores e a dele na ficção.


  • Giz Editorial:
As crônicas de Kira
Georgette Silen

Sinopse: Uma princesa guerreira. Uma profecia antiga. Uma missão sagrada. Kira, a Princesa de Hisipan, terra de fabulosas mulheres guerreiras, parte em uma jornada heroica por reinos distantes, à procura de um artefato mágico. Uma narrativa épica, repleta de reviravoltas e personagens complexos, guerreiros, batalhas espetaculares em terra e mar, criaturas fantásticas, monstros saídos de histórias de terror, belas mulheres e feiticeiros sinistros, que irá hipnotizá-lo do início ao fim. As Crônicas de Kira é leitura obrigatória para os apreciadores do gênero Espada & Magia, que tornaram famosos personagens como Conan, o Bárbaro, e Elric, o cavaleiro albino.






  • Editora Fundamento: 
Segurança máxima
Robert Muchamore

Spoiler Alert!!!

Sinopse: CHERUB é uma agência de espionagem. Seus agentes têm entre 10 e 17 anos e costumam passar despercebidos no mundo dos adultos, que não veem uma criança ou adolescente como ameaça. Oficialmente, esses agentes não existem. Não há dúvida de que a presença de Lauren, irmã mais nova de James Adams, dá ao garoto forças para suportar a pressão de fazer parte de CHERUB. Por coincidência, ela irá participar de seu primeiro caso junto com o irmão. Eles e Dave Moss, que é muito experiente, viajarão aos Estados Unidos para tentar descobrir o paradeiro de uma traficante internacional de armas. James e Dave terão que se infiltrar em uma prisão para adolescentes e fazer amizade com o filho da traficante, um assassino confesso. O objetivo? Ajudá-lo a escapar de lá para que depois o garoto os conduza à mãe. Mas lidar com jovens condenados, com as regras da cadeia e manter sigilo sobre sua identidade não vai ser fácil para os garotos. E, quando algo inesperado acontece, boa parte da responsabilidade pelo sucesso ou fracasso da missão cai sobre os ombros dos irmãos Adams. Agora os dois têm uma chance única de mostrar competência. Mas tentar fugir de uma prisão de segurança máxima e enfrentar criminosos perigosíssimos pode ser demais para James e Lauren. Será que eles conseguem passar por esse teste que pode ser fatal? A série CHERUB é um sucesso entre jovens da Inglaterra, Estados Unidos, Portugal, Suécia e Japão, entre outros países. Você não pode perder esta aventura de tirar o fôlego!


Um comentário:

  1. O circo da noite tem uma capa tãããããão linda *-* eu quero esse livro!

    ResponderExcluir