1 de jul de 2013

Resenha - A Aposta

A Aposta

Vanessa Bosso


Editora: -
Ano de Publicação: 2013
ISBN: -
N° de páginas: 275
Comprar: Amazon Brasil

Nota: ♥♥♥♥♥ (5/5) - Favorito

Sinopse: 
Uma viagem de formatura. Uma aposta perigosa. Lex, o galinha do colégio, terá apenas sete dias para derreter o congelado coração de nina, a garota que odeia quem use cuecas. Nina enlouquece quando descobre sobre a grande aposta do ano. E agora ela quer sangue: o sangue de Lex. Em meio a chantagens, intrigas, vinganças, diálogos ácidos, aventuras, romance e momentos hilários, as páginas desse livro entrarão em combustão espontânea. Quem sairá vencedor? Façam suas apostas. O jogo de sedução está prestes a começar.

Talvez, para quem está de fora, seja bem fácil se imaginar no meu lugar, mas para quem está na minha pele, bem... A situação muda de figura.

Não é segredo para ninguém que sou super amiga da Vanessa, então você pode me considerar suspeita para falar, mas tenha certeza que tudo, #tudo dito nessa resenha não passa da mais pura verdade, ok? Pode confiar na minha opinião, afinal de contas eu deu pitaco nesse livro. hahaha

Tudo começa com uma adolescente/quase adulta, em seu último ano de ensino médio. Mas diferente de muitas protagonistas, no começo da narrativa Nina não é do tipo frágil e boba. Ela já passou pelos seus calvários - e não são os últimos, diga-se de passagem - e já está um tanto calejada da própria vida. Digamos apenas que ela aprendeu com seus erros.

Do outro lado, temos Lex. Ai, LEX! Quem me acompanha pelo Twitter sabe muito bem o quanto eu já surtei e ainda surto por ele. Desde o primeiro momento, me apaixonei perdidamente. Cada uma de suas características são perfeitas, e de tanto ler A Aposta, já tenho uma pessoa definida em mente. Resumindo, ele é lindo, cheiroso, gostoso e meu. Só meu! Quem duvida, pode perguntar a dona Vanessa se estou errada.

"Ah, esse tal de Alexandre Heinrich é o tipo de cara com a aura resplandecente. É o típico garoto que consegue o que quer na hora que desejar. Convenhamos, Lex é inteligente, perspicaz, inebriante, sedutor, misterioso, debochado e lindo, lindo de viver! Com uma descrição dessas, nem preciso dizer que o cara é o galinha do Colégio Prisma, preciso?"
Página ?

E como ponto central da narrativa, temos o momento mais esperado de todos que estão cursando o ensino médio: a viagem de formatura. Não uma viagem qualquer, mas sim uma semana completa na Ilha Inamorata, local paradisíaco e ideal para se terminar uma fase da vida em grande estilo, fala aí!

Mas, como vida de protagonista não é fácil - eu sempre digo isso, mas diz que não é verdade? - Nina e Lex são tão diferentes e tão parecidos ao mesmo tempo que acabam se afastando como imãs de mesma polaridade. Não sei o que se passa na cabeça da Nina, mas ela rejeita o Lex. *único pensamento possível nesse momento: você comeu titica de galinha, minha filha?*

E como se já não bastasse o ódio que emana dos dois, ainda existem mais dois problemas: apostas e Kibis. Lex e Gancho, seu melhor amigo - e meu namorado, literalmente, já que eu estou nesse livro <3  - são apostadores invictos - 2bjs para quem já leu A Aposta 2 e entendeu o trocadilho - não resistem a várias apostas antes da viagem. O objetivo: o garoto em questão deve conquistar a garota em questão até o fim da viagem. A aposta principal: Nina x Lex. E uma das secundárias: Gancho x Nathi - sim, essa blogueira que vos fala contra Gancho <3.

E claro, não se esqueçam das Kibis. Não, não são aquelas iguarias arábicas, mas sim as biscates mais biscates que o Colégio Prisma já viu. Elas estão sempre metendo na vida alheia, mas a pior de todas é Babi, a Kibi-Mor. Só lendo mesmo para saber de suas jogadas e artimanhas.

A partir do momento que a turma de formandos chega à Ilha Inamorata a história se desenrola de uma maneira que mistura um romance um pouquinho clichê - mas no bom sentido -, algumas aventuras e muitas, muitas apostas.

Se ignorarmos o plot que para mim pelo menos é inovador, porque não me lembro de ler nenhum livro YA sobre formatura, temos a narrativa excepcional e os personagens bem construídos. Mesmo que a narrativa seja feita em terceira pessoa, temos uma visão ampla do que acontece com todas as três frentes principais: Lex, Nina e Babi. A narrado é onipresente, mas é sarcástica e temos a impressão de que ela conhece bem os personagens que narra.

"Para entendermos o que está acontecendo nessa história, precisaremos voltar uma semana no tempo. Estamos agora no quarto de Alexandre Heinrich e sempre que entro por aqui, tenho vontade de passar um aspirador de pó e dar uma ajeitada nas roupas espalhadas. Mas sou só uma narradora, então, nada feito."
Página ?

Geralmente, narrativas em terceira pessoa mantêm os personagens rasos, afinal a maior parte delas abrange mais de um personagem ao longo do livro, mas em A Aposta nós nos sentimos conectados aos personagens. Sofremos, rimos e choramos junto. É, no mínimo, diferente.

Até mesmo personagens secundários tem seus momentos isolados dos principais. Não são sombras de Lex, Nina e Babi, tem personalidade própria e sua importância na narrativa. Não são tão aprofundados quanto os protagonistas, porém cada um é bem construído e apaixonante do seu próprio modo.

A leitura flui muito rápido. E como fui beta-reader posso dizer que isso foi uma benção e uma maldição. Afinal era uma tortura esperar o próximo e-mail com mais capítulos. Pior do que torturas medievais. E o mais terrível em tudo isso é que a Vanessa achava engraçado quando eu ficava surtando a espera de mais.

Mas chega de divagar, vamos as considerações finais: se você está a procura de algo leve e divertido, mas que te fará arrancar os cabelos e ter ataques do coração simultaneamente, A Aposta é definitivamente um bom livro a se apostar, que apostar? *Ai, trocadilhos péssimos*


2 comentários:

  1. Sua linda! Ter vc como personagem desse livro foi um must! E ter sido a beta mais surtada de todos os tempos, com certeza deu um rumo bem mais divertido para a história. Obrigada pela resenha do nosso livro favorito! Love U!

    ResponderExcluir
  2. juro que quando vi a capa na miniatura super achei que fosse livro do Nicholas Sparks haha! eu conheço a Van mais pelos livros de fantasia dela, apesar de ainda não ter lido nenhum
    Anyway, gostei da história e gostei dos personagens, a Nina me parece uma protagonista que eu conseguiria amar sem querer bater a cada dois segundos ♥ Um romance pra conferir :)

    beijão!
    http://nossosromancesadolescentes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir